Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Alagoas fecha ano com 2.387 homicídios

Por Imprensa (sábado, 14/01/2012)
Atualizado em 14 de janeiro de 2012

Número comprova crescimento da violência no Estado


Alagoas encerrou o ano de 2011 com um saldo de 2.387 homicídios registrados pelos Institutos Médicos Legais (IMLs) de Maceió e Arapiraca. Somente nos dois últimos dias do ano, 15 corpos deram entrada no IML de Maceió vítimas de crimes ocorridos em cidades do interior e em bairros da capital, como Benedito Bentes, Trapiche e Cruz das Almas. O número comprova o crescimento da violência no Estado, já que em 2010 o total de mortes causadas pela violência registrado pelos IMLs foi de 2.227.


O primeiro dia de 2012 também foi bastante violento, com 14 vítimas de homicídio no Estado, sendo onze registradas pelo IML da capital e três pelo de Arapiraca. Um dos casos que mais chamaram a atenção foi o assassinato do modelo Eric Alexandre Ferreira, 24 anos, ocorrido no município de Viçosa, na madrugada do primeiro dia do ano.


No IML de Maceió, o movimento na manhã do primeiro dia útil do ano foi grande, com muita gente aguardando a liberação dos corpos de familiares. Aldemir da Silva, 25 anos, era uma dessas pessoas. Ele teve um tio assassinado a facadas na manhã do domingo (1º), no Conjunto Frei Damião, localizado no bairro do Benedito Bentes.


O motivo do crime, segundo o sobrinho, é desconhecido.


Assassinatos brutais assustam população sertaneja


FERNANDO VINÍCIUS – REPÓRTER


Arapiraca – A população das cidades de Olivença e Ouro Branco, ambas situadas no Sertão, começaram 2012 assustadas com a violência que coloca Alagoas na liderança entre os Estados com maior índice de homicídios no Brasil. Em Olivença, dois irmãos foram executados a tiros dentro de casa. Também dentro de sua residência, Maria Cleonice Silva, 56 anos, foi assassinada a pedradas na cidade de Ouro Branco.


Os irmãos Josemir Ferreira da Silva, 33 anos, e José Luciano da Silva, 44 anos, foram assassinados no povoado João Paulo por volta das 5h20 do primeiro dia do novo ano. As vítimas residem em casas próximas que foram invadidas pelos autores do crime, que pode ter como motivação o suposto envolvimento dos irmãos em disputa por posse de terra e roubo de gado, conforme hipótese passada à redação da Gazeta em Arapiraca, por policiais.


Gazetaweb.globo.com

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS