Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Celas são colocadas em delegacia sem estrutura e sem segurança

Por Imprensa (quinta-feira, 28/03/2013)
Atualizado em 28 de março de 2013

A delegacia da cidade de Girau do Ponciano não possui nenhuma estrutura física para o retorno da custodia de preso sob responsabilidade dos policiais civis, no entanto, estão sendo recolocados os xadrezes no local. A situação foi confirmada pelo vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Edeilto Gomes, e o vice-diretor de Planejamento da entidade, João de Deus.

A entidade sindical registrou as precárias condições de trabalho e estruturais. Em documentos, o sindicato relata que o alojamento está com infiltrações. “Todas as paredes apresentam rachaduras e mofos. É comum aparecer ratos. Portas estão destruídas pelos cupins”.

A delegacia não disponibiliza de uma estrutura de segurança. O muro é baixo e poderá facilitar a fuga de presos. Em outra ocasião, já ocorreu à tentativa de resgate de presos. Além disso, o local é do lado de uma escola pública, onde crianças e adolescentes têm aulas todos os dias.

O pátio da delegacia está cheio de motos e carros velhos e amontoados, o que configura um evidente risco de proliferação de doenças como dengue e leptospirose.  A escala de plantão fixa apenas um policial por dia.

No local, é constante a falta de água e de energia. Ruídos na linha telefônica impedem de o policial ouvir os apelos da população necessitada.

O vice-presidente do Sindpol, Edeilto Gomes, está informando toda a situação precária e solicita a retirada da carceragem. Os documentos foram direcionados ao delegado da Regional de Arapiraca, Isaias Rodrigues, ao juiz da cidade, Anderson Santos dos Passos, ao delegado de Girau do Ponciano,  Adalberto Meira Cavalcante, e à Promotoria de Justiça.

Fotos e texto – Sindpol: Josiane Calado

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS