Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Comando de greve orienta Centrais e se reúne com Delegado Geral

Por Imprensa (domingo, 24/05/2015)
Atualizado em 24 de maio de 2015

Neste final de semana, o Comando de Greve está intensificando as mobilizações e fortalecendo o movimento paredista dos policiais civis, deflagrado na última sexta-feira (22).

No sábado, o comando de greve esteve

nas Centrais de Flagrantes I, II e III e definiu as orientações aos policiais civis sobre a realização dos serviços durante greve, como lavrar auto de prisão deflagrante, de apreensão em flagrante, BOCs e lavratura do procedimento relativo ao cumprimento de mandados de prisão.

Reunião com Delegado Geral

O comando de greve se reuniu com o Delegado Geral, Paulo Cerqueira, para tratar da pauta de reivindicações dos policiais, como o pagamento retroativo das progressões do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS), o enquadramento dos aposentados, o fim do número de cotas para progressão, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA mais ganho real, o piso salarial de 60% da remuneração dos delegados de polícia, o pagamento de risco de vida (periculosidade e insalubridade), entre outros.

O Delegado Geral disse que irá intermediar as reivindicações junto ao Governo do Estado e entrará em contato com o Sindpol.

O comando de greve também colocou a faixa “Polícia Civil em Greve” na Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit), na Ponta Verde.

Na segunda-feira (25), haverá reunião do Comando de Greve, na sede do Sindpol, a partir das 9 horas.

 

Veja abaixo as orientações às Centrais de Flagrantes I, II, e III

O que os agentes vão fazer:

1 – Lavrar auto de prisão deflagrante, autos de apreensão em flagrante, BOCs;

2 – Buscar as refeições dos presos (somente através de viatura descaracterizada);

3 – Entrega dos procedimentos e materiais aos órgãos de destino (somente através de viatura descaracterizada);

4 – Lavratura do procedimento relativo a cumprimento de mandados de prisão.

 

O que os agentes não vão fazer:

1 – Boletins de Ocorrência;

2 – TCOs:

3 – Apreensão de materiais sem autoria;

4 – Levantamento preliminar de local de crime (acionar a Força Nacional);

5 – Remoção de presos (acionar o Bope).

Observação 1:

Após atingir a lotação máxima de 24 presos na Central de Flagrantes da Capital I, a lavratura de procedimentos será suspensa até que o excedente de presos seja removido à Casa de Custódia.

Observação 2:

A Delegacia Geral de Polícia Civil deve fornecer viatura descaracterizada para a realização das diligências constantes nos itens 2 e 3.

 

IMG-20150523-WA0001 IMG-20150523-WA0002 IMG-20150523-WA0023 IMG-20150523-WA0024 IMG-20150523-WA0025 IMG-20150523-WA0026 IMG-20150523-WA0027 IMG-20150523-WA0028 IMG-20150523-WA0029 IMG-20150523-WA0030 IMG-20150523-WA0031 IMG-20150523-WA0032 IMG-20150523-WA0033 IMG-20150523-WA0034 IMG-20150523-WA0035 IMG-20150523-WA0036 IMG-20150523-WA0040

 

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS