Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Conselho de Medicina denuncia abuso da Força Nacional

Por Imprensa (sexta-feira, 3/08/2012)
Atualizado em 3 de agosto de 2012

Força Nacional se apresenta na Academia da Polícia Militar

O Conselho Regional de Medicina em Alagoas (Cremal) denunciou, formalmente, a truculência sofrida pelo médico Jonathan Alves Padilha, de 51 anos, que afirma ter sido agredido durante uma abordagem policial no dia 13 de julho, na cidade de Arapiraca. O médico ainda afirma que foi obrigado pelos policiais a assinar um termo de auto de resistência, após ser levado para a Central de Polícia do município, que fica a 120 quilômetros de Maceió. O médico exige retratação dos integrantes da guarnição.

Após ser provocada pelo médico, a entidade de classe enviou ofício ao secretário de defesa Social, Dário César, exigindo que a Secretaria de Defesa Social adote providências para investigar o comportamento dos agentes da Força Nacional, para evitar possíveis excessos. Ontem, em entrevista à Rádio Jornal, um ouvinte afirmou que agentes da Força agiram de forma truculenta durante uma abordagem em um tradicional bar localizado na Avenida Menino Marcelo. O ouvinte relatou que entre os frequentadores estava um policial civil que questionou a postura dos militares da Força. Apesar das denúncias, o Comando da Força Nacional em Alagoas ainda não se manifestou oficialmente.

O advogado Pedro Montenegro, que já ocupou a Secretaria de Direitos Humanos, orientou a população que se sentir agredida a entrar em contato com a Ouvidoria do Ministério da Justiça. Segundo o advogado, o órgão apura todos os casos denunciados.

Gazetaweb

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS