Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Delegacia Regional de São Miguel está se transformando em um barril de pólvora

Por Imprensa (sexta-feira, 14/05/2010)
Atualizado em 14 de maio de 2010

Pela terceira vez em menos de dois meses agentes fazem revista e encontram objetos proibidos

Superlotação, falta de estrutura, ameaças, falta de condições de trabalho, esse é o quadro parcial da Delegacia Regional de São Miguel dos Campos, onde mais uma vez nessa quinta-feira, 13, houve um princípio de rebelião por parte dos presos.

Recebendo constantes ameaças e servindo de carcereiros para 45 presos, no local onde só deveria haver 24, os agentes da Polícia Civil em São Miguel dos Campos não dispõem de condições de trabalho para se quer realizar uma investigação. “Como podemos investigar se temos que ficar dentro da delegacia tomando conta de preso”, indaga outro agente, que completa, “temos duas viaturas aqui, uma está quebrada”.

Apesar da recente reforma do prédio, as condições de trabalho dentro da regional são precárias, “nosso problema maior é a super lotação, não existe se quer possibilidade de proporcionar aos presos o banho de sol, não tem como colocar 43 homens nesse pátio, e isso fica ainda pior quando se trata da visita”, reclama os agentes, e informam que cada preso tem direito a dois visitantes, “aí esse número vai para mais de 120 pessoas aqui dentro”.

O problema se agrava quando é trazida a tona, o fato de uma delegacia que tem capacidade para 24 detentos está abrigando 45, “temos seis celas aqui, cada uma com capacidade para quatro presos, sendo que uma cela é destinada ao sexo feminino e está ocupada por duas mulheres. A cela número 2 está aguardando ser reformada por conta da última tentativa de fuga, assim, temos 43 homens em quatro celas, é uma média de 11 homens por cela”, esclarece um agente, “é uma bomba relógio, você pode imaginar 11 homens dentro de uma cela de aproximadamente 16 m² sem ter nada pra fazer?”, conclui.

Na última segunda-feira (10), ocorreu mais uma tentativa de fuga, reveja: PC aborta fuga de presos na Delegacia Regional de São Miguel e encontra maconha dentro de colchão – agentes da delegacia de Jequiá da Praia, plantão na data, com o reforço de agentes da regional conseguiram aborta a tentativa. “Na segunda-feira eles ainda ameaçaram atear fogo em colchões”, informaram os agentes plantonistas.

Hoje mais uma vez os agentes perceberam movimentação estranha em uma das celas e ao verificar descobriram a existência de objetos não permitidos. Após uma revista surpresa com o apoio de homens do Pelopes, os agentes conseguiram descobrir: 2 aparelhos celulares, 1 carregador de celular, garfos, objetos cortantes e um instrumento para escavar feito de um cabo de escova de dentes. “É provável que esse objeto estava sendo usado para escavar, veja que existem marcas de cimento”, mostram os agentes.

Ainda no início da tarde foi entregue na regional dois litros de água sanitária, onde no interior dos fracos existiam cachaça. “O agente que estava aqui recebeu esse material como material de limpeza e como não estava no horário de entrega pediu que a pessoa voltasse às 17 horas para fazer a entrega, a pessoa não voltou e como a embalagem estava com o nome do detento nós fizemos as averiguações para entrega, daí constatamos que era água ardente”, segundo o agente o fato vai ser investigado.

No início da noite de hoje os detentos estavam muito agitados e prometendo fazer uma revolução dentro das celas.

Por JC SMWEB com Tribuna Livre

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Últimas Notícias

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS