Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Desempregados no mundo em 2012 serão mais de 202 milhões

Por Imprensa (segunda-feira, 30/04/2012)
Atualizado em 30 de abril de 2012

 Para a OIT, economia mundial não deverá crescer o suficiente nos próximos anos para cobrir o atual déficit de empregos
 

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgou neste domingo, em Genebra, na Suíça, seu relatório de perspectivas do emprego para 2012. A Organização prevê que, até o final do ano, deverá passar de 202 milhões o número de pessoas desempregadas em todo o mundo, um aumento de 6 milhões em relação a 2011.

O prognóstico é de que o índice cresça 6,1% em 2012. Para 2013, a previsão é de que o crescimento seja de 6,2%. Até 2016, 210 milhões de pessoas ainda estarão à procura de emprego, apesar da retomada paulatina do crescimento econômico.

Para OIT, é pouco provável que a economia cresça em um ritmo suficiente nos próximos anos para cobrir o atual déficit de empregos. “O déficit de empregos caminha em paralelo a um déficit prolongado de investimentos, outro sinal de que a crise entrou em uma nova fase”, afirmaram os técnicos da organização.

A organização ainda responsabiliza as políticas de austeridade por terem agravado o fechamento de postos de trabalho, em especial na Europa, onde o índice de trabalhadores à procura de vagas cresceu em dois terços dos países desde 2010. Fora da Europa, a morosidade também é a regra nos Estados Unidos e no Japão.

Em pelo menos dois momentos de seu relatório de 109 páginas a OIT faz elogios ao Brasil: o primeiro pelo diálogo social em torno do nível de emprego, que estaria funcionando como estratégia para ampliar o mercado de trabalho; e o segundo no combate à informalidade, no qual o país é destaque ao lado de Áustria, Bélgica, Chile, Alemanha e Uruguai, entre outros países.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS