Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Em pesquisa, Ministério da Justiça mostra a diferença de efetivo de policiais por habitantes

Por Imprensa (quarta-feira, 20/02/2013)
Atualizado em 20 de fevereiro de 2013

Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e Distrito Federal têm a menor quantidade de delegacias de Polícia Civil em relação à população estadual. A Polícia Civil é a responsável pela investigação dos crimes nos Estados. O Rio de Janeiro tem uma delegacia para 93.137 pessoas, Pernambuco tem uma delegacia para 41.232 habitantes.

Já outros 10 Estados têm uma delegacia para até 20 mil habitantes, sendo que Tocantins possui uma para cada 6.671 habitantes. São Paulo tem uma delegacia para cada 20.804 habitantes. Os dados fazem parte da pesquisa Perfil das Instituições de Segurança Pública, divulgada pelo Ministério da Justiça. A Secretária Nacional de Justiça, Regina Miki, disse que a pesquisa mostra que “há carência de efetivo pelo país”. Segundo ela, também chama a atenção a diferença de efetivos e materiais pelo país. Há Estados com menos de um colete a prova de balas por policial, enquanto outros chegam a ter quatro coletes por policial.

O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou que os Estados que não repassarem dados de segurança pública para o governo federal não receberão verbas para essa área. A medida está prevista na lei, aprovada em 2012, que criou o Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas). De acordo com o ministro, ainda está aberto o prazo para que os Estados fechem acordos com o ministério para repassar esses dados. O Sinesp prevê criar um grande banco de dados com informações sobre criminalidade.

O Ministério da Justiça lançou ontem uma pesquisa sobre as estruturas das polícias de todos os Estados. “Uma vez cumprido todo ciclo, se o Estado não passar os dados para a União, não receberá recursos de segurança pública. Ficará absolutamente claro que, por alguma razão, aquele Estado não quer fornecer os dados e não quer apresentar os dados de criminalidade para o país”, afirmou o ministro. Para Cardozo, “sem informação ninguém faz política séria de segurança pública”

FERNANDO MELLO – BOL

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS