Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Força Nacional esclarece 153 homicídios no estado de Alagoas

Por Imprensa (segunda-feira, 20/12/2010)
Atualizado em 20 de dezembro de 2010

O coordenador da Força Nacional de Polícia Judiciária, delegado Eraldo Augusto, fez um balanço, na manhã da segunda-feira (20) dos trabalhos realizados em Alagoas. O levantamento revela que, dos 315 inquéritos a serem investigados, os policiais conseguiram apurar 223 casos, sendo que em 153 deles foram identificados os autores, o que equivale a 68,91%.


Segundo Eraldo Augusto, os trabalhos foram realizados por 10 equipes de delegados, escrivães e agentes. Os policiais não conseguiram esclarecer 69 casos e outros 93 inquéritos não chegaram, sequer, a serem analisados.


Com base nos homicídios investigados, Eraldo Augusto fez uma estatística dos crimes. “Foram 99% de vítimas do sexo masculino; entre 18 e 29 anos são 152 vítimas; 85% dos casos foram praticados por arma de fogo, e em 42% dos casos, vítima e/ou autor tinha envolvimento com drogas”, resumiu o coordenador da Força Nacional, acrescentando que os bairros com maior número de crimes registrados são Tabuleiro do Martins (48), Benedito Bentes (34) e Jacintinho (24).


Renovação de prazo
A Força Nacional de Polícia Judiciária pode continuar em Alagoas. Para isso, a Polícia Civil deve encaminhar ao governador Teotonio Vilela Filho as justificativas para um pedido de renovação por mais 90 dias do prazo dos policiais civis no Estado.


Fonte: Cadaminuto

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS