Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Governo adia negociação, Sindpol realizará nova vigília no dia 17

Por Imprensa (segunda-feira, 9/07/2012)
Atualizado em 9 de julho de 2012

A Comissão da Secretaria Estadual de Gestão Pública (Segesp) adiou a rodada de negociação com a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) para o dia 17 de julho,

A entidade sindical manteve a realização do ato público, na segunda-feira (09) para protestar contra o governo que vem postergando a definição da proposta de reposicionamento (renquadramento) do Plano de Cargos, Carreira e Subsídios (PCCS) da categoria. A manifestação contou com participação expressiva dos policiais civis.

O presidente em exercício do Sindpol, Edeilto Gomes, destacou que sem a política de motivação da categoria, o “Plano Brasil Mais Seguro” estará fardado ao fracasso. Para a entidade sindical, a valorização policial passa pela aprovação do PCCS.

O diretor Financeiro do Sindpol, Antonio Zacarias, fez crítica à política dos governos federal e estadual que beneficia os policiais da Força Nacional com altos salários. Enquanto o policial civil alagoano recebe a pior remuneração do país, um policial da FN ganha, em média, R$ 9 mil reais em diárias. Da mesma forma, apontou o Delegado Sindical Carlos Jorge da Rocha, que denunciou a preocupação do governo com os crimes contra o patrimônio, e o descaso com os crimes contra a vida.

Convocando para o ato público, o vice-diretor do Sindpol, Jorge Luiz, lembrou que a negociação ocorrerá na data histórica do 17 de Julho, marcada pela queda do então governador Divaldo Suruagy após grande manifestação popular.

Também reforçou a mobilização, o diretor de Planejamento Stélio Pimentel Jr, que defendeu os protestos de ruas pela categoria para forçar o governo atender as reivindicações dos policiais.

O presidente em exercício do Sindpol, Edeilto Gomes, informou que haverá assembléia geral no dia 19 de julho, para a categoria decidir o rumo da mobilização.

 A vigília havia sido aprovada na assembleia geral, realizada na última sexta-feira, como forma de a categoria garantir a negociação com o governo. O objetivo é pressionar a definição da proposta de reposicionamento da carreira dos policiais civis no Plano de Cargos, Carreira e Subsídios (PCCS).

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS