Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Governo não apresenta proposta, Sindpol marca assembleia com indicativo de greve para o dia 11

Por Imprensa (quarta-feira, 28/08/2013)
Atualizado em 28 de agosto de 2013

O Governo do Estado frustrou os policiais civis, que aguardavam uma resposta sobre o realinhamento do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS), no ato público “vigília”, realizado, em frente à Secretaria de Gestão Pública (Segesp), na manhã desta quarta-feira (28). Categoria decide por assembleia geral com indicativo de greve para o dia 11 de setembro.

A diretoria do Sindpol foi recebida pela Secretária adjunta de Pessoas, Ricarda Pontual Calheiros, e a Assessora de Relações Sindicais, Raphaela Novaes, para tratar do realinhamento do Plano, enquanto os policiais civis aguardavam em frente à Segesp. Ricarda Pontual disse que o governo tem interesse em implantar o Plano, mas que o impacto financeiro esbarrava na Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo ela, o Estado está 49,10% da receita comprometido com a folha de pagamento.

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, destacou que as negociações para a construção do Plano junto à equipe técnica da Segesp já estava concluída. A forma como o governo está divulgando os gastos com o pessoal foi questionada pelo sindicato. O Delegado Sindical Carlos Jorge da Rocha, o diretor de Planejamento, Stélio Pimentel Jr, e o presidente do Sindpol destacaram que o governo vem colocando o pagamento de aposentados e pensionistas, que já contribuíram para ter o pagamento dos seus proventos, na folha de pagamento. De acordo com eles, apenas o Estado Alagoas aplicava essa metodologia.

Josimar Melo perguntou o número do processo do PCCS na Segesp. A secretária adjunta informou que não havia. Diante disso, o Sindpol solicitou que a Segesp instruísse o Plano com a proposta de realinhamento escalonada e impacto financeiro para que o trabalho da Secretaria fosse de fato concluído e encaminhado à Secretaria da Fazenda. Ricarda Pontual marcou uma nova reunião com o Sindpol, no dia 10 de setembro, para apresentar o processo do PCCS com todas as informações.

Ao terminar a reunião, o presidente do Sindpol repassou o conteúdo da negociação à categoria e destacou que os policiais civis precisam seguir o exemplo dos agentes penitenciários que conquistaram suas reivindicações através de uma forte greve.

Ficou marcada uma assembleia geral com indicativo de greve para o dia 11 de setembro, a partir das 14 horas, em Maceió. O local está sendo definido pelo sindicato.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS