Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Governo pede mais uma semana para instruir processo do PCCS

Por Imprensa (sexta-feira, 20/09/2013)
Atualizado em 20 de setembro de 2013

O Sindpol realizou uma vigília com café da manhã, em frente à Secretaria de Gestão Pública (Segesp), nesta sexta-feira (20), para negociar a proposta de realinhamento do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS).

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, e o Delegado Sindical Carlos Jorge da Rocha, se reuniram com a secretária adjunta de Gestão Pública, Ricarda Calheiros, a qual informou que havia enviado à consulta da Procuradoria Geral do Estado questionamento sobre a averbação do tempo de serviço fora da Polícia Civil para constar no tempo de serviço policial do realinhamento do novo Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS).

A secretária adjunta se comprometeu a entregar o número do processo da consulta à PGE ao presidente do Sindpol ainda nesta sexta-feira (20) e disse que antes da próxima sexta-feira, independentemente do resultado da Procuradoria, estará com o PCCS instruído e pronto para ser enviado as outras secretárias como o Gabinete Civil e/ou a Secretaria da Fazenda, conforme trâmite normal do processo. A secretaria justificou a demora para instruir o PCCS devido à cirurgia que a Assessora de Relações Sindicais, Raphaela Soares Barbosa Novaes, teve que se submeter nesta semana.

A proposta  do governo continua do realinhamento por tempo de serviço com a possibilidade de o policial civil averbar o tempo de serviço de outros trabalhos. Por isso, a consulta feita pela Segesp à PGE. A secretaria Adjunta também solicitou mais uma semana para realizar a instrução do Plano.

No encontro, Carlos Jorge cobrou celeridade no processo da aposentadoria especial com integralidade e paridade. O sindicalista adiantou que a categoria pretende acampar em frente ao Palácio, caso o governo não conceda os direitos. Ricarda Calheiros disse que listou mais de 900 processos dos servidores públicos, incluindo os dos policiais civis após o alerta da entidade sindical sobre a improbidade administrativa, já que a categoria preencheu os pré-requisitos para aposentadoria especial e está afastada, há mais de dois anos, recebendo férias, décimo terceiro salário e sofrendo desconto da previdência. A secretária adjunta disse que irá se reunir com o secretário do Gabinete Civil, Álvaro Machado, e dará um posicionamento ao Carlos Jorge até segunda-feira (23).

O presidente do Sindpol também apresentou a relação de todos os processos administrativos que punem policiais civis grevistas. A secretária irá entregá-lo ao secretário de Gestão Pública, Alexandre Lajes, para que ele negocie pessoalmente com o Delegado Geral o arquivamento das punições, conforme acordo com o Governo.

Após a reunião, Josimar Melo repassou as informações aos policiais civis presentes na vigília e marcou uma nova manifestação para a próxima sexta-feira (23), em frente à Segesp, a partir das 8 horas.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS