Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Homicídios voltam a crescer em Alagoas

Por Imprensa (sexta-feira, 1/02/2013)
Atualizado em 1 de fevereiro de 2013

Dário César apresentou número de homicídios no estado

A luz de atenção acendeu. É assim que as autoridades da área de segurança pública de Alagoas reagem ao número de homicídios registrado no mês de janeiro em Alagoas. Somente até a quarta-feira (30), ocorreram mais de 180 assassinatos no estado, de acordo com levantamento feito pelo TNH1, baseado em relatórios oficiais divulgados pelos órgãos de segurança.

O número, que já é praticamente igual ao registrado em janeiro de 2012 – antes do Plano Brasil Mais Seguro em Alagoas –, interrompe a curva de redução que vinha sendo divulgada desde a implantação do Plano, em junho do ano passado, e desperta a preocupação do poder público.

Segundo o secretário da Defesa Social, Dário Cesar, a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki chega ao estado nesta sexta-feira (1º), quando as autoridades se reúnem para analisar o número de homicídios em janeiro e traçar estratégias para conter o avanço da violência em fevereiro. Em entrevista ao Jornal da Pajuçara Manhã, Dário Cesar já anunciou também a vinda do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, prevista para os próximos dias 15 e 16.

Em 2011, foram registrados 219 assassinatos no mês de janeiro. Em 2012, foram 188, antes da implantação do Brasil Mais Seguro, em junho. Desde então, o governo estadual registrava uma redução média de 15% no número de mortes violentas a cada mês, em comparação com o mesmo período no ano anterior.

Preocupação do Conseg

O tema também foi pauta da reunião do Conselho Estadual de Segurança (Conseg) nesta semana. O presidente do conselho, juiz Maurício Brêda, comentou sobre o que classificou como “aparente crescimento” no número de mortes violentas em janeiro, que o fez se reunir na semana passada com o delegado Marcos Lins, da Delegacia de Homicídios, e com o comandante da Força Nacional em Alagoas, capitão Edson Gondim.

Na sessão do Conseg, Maurício Brêda explicou que houve uma redução no número de delegados da Força Nacional em Alagoas, como explicou o capitão Gondim, mas que os números estariam dentro do previsto pelo Plano Brasil Mais Seguro.

Acássia Deliê – Tudonahora

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS