Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

IML registra 20 homicídios no fim de semana

Por Imprensa (segunda-feira, 10/01/2011)
Atualizado em 10 de janeiro de 2011

Em Arapiraca, empresário morreu e jovem perdeu bebê em atentado dentro de boate


  Gazetaweb


O Instituto Médico Legal e a Polícia Militar registraram, neste fim de semana – no período compreendido entre a última sexta-feira, 07, e as últimas horas do domingo, 09 -, 20 homicídios na capital e interior de Alagoas. O número é fruto de levantamento feito junto aos dois centros de medicina legal do Estado, em Maceió e Arapiraca, assim como às ocorrências contidas nos registros do Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods).


Foram pelo menos 10 casos em que pessoas acabaram assassinadas por disparos de arma de fogo. Em outros dois casos, a polícia se deparou com ossadas, vindo ainda a registrar um caso de espancamento, um de espancamento e outro de afogamento.


Dois atropelamentos com vítimas fatais também foram contabilizados, sendo um em Piaçabuçu e outro no Pilar. Além destes, um corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição no município de Branquinha.


Já com relação aos acidentes, tem-se no registro de três casos com vítimas fatais, sendo um em Pescaria, outro no Benedito Bentes, em Maceió, enquanto que o terceiro, no município de Passo do Camaragibe.


Casos de repercussão


Entre os casos que chamaram a atenção da polícia está o que teve como vítima o empresário Josivaldo Ferreira de Lima, de 30 anos, proprietário do Bar e Danceteria do Nego, situado no Jardim das Paineiras, bairro Nilo Coelho, em Arapiraca. Segundo a polícia, quatro homens armados invadiram o estabelecimento, na madrugada deste domingo, e atiraram contra Josival, ferindo outras duas pessoas, entre elas uma adolescente de 17 anos, que acabou atingida no abdome. Ela estava grávida e acabou perdendo o bebê devido à gravidade da lesão.


Segundo testemunhas, os assassinos fugiram logo em seguida, sem serem identificados, ocupando um veículo Kia de cor preta e placa não anotada.
Já em Maceió, na noite da última sexta-feira, a comerciante Maria do Socorro Silva da Cruz, de 54 anos, foi encontrada morta a golpes de faca-peixeira no banheiro de sua residência, localizada na Rua Silvestre Péricles, no bairro de Ponta Grossa. O crime teria ocorrido por volta de oito horas da manhã.


O filho da vítima, identificado como Jefferson Silva da Cruz, 27, é o principal suspeito. Segundo a polícia, ele confessou o crime enquanto fugia para a cidade de Propriá, em Sergipe, com a esposa, Eliane Cristina de Oliveira – que, ainda de acordo com a polícia, foi quem informou que a comerciante estava morta no interior de sua residência.


Uma equipe da Delegacia do 1º Distrito, de plantão na Central de Polícia de Maceió, realizou os primeiros levantamentos e localizou o cadáver de Maria do Socorro, que apresentava várias perfurações. O caso será investigado por policiais da Delegacia do 3º Distrito.


Já no início da manhã de sábado, 08, outro caso que chamou a atenção da polícia foi registrado na Levada, em Maceió, onde o cadáver de um menino de aproximadamente 14 anos foi encontrado dentro de uma lixeira da estação de reciclagem de uma grande rede de supermercados.


Alex, como era conhecido na área do Mercado da Produção, era morador de rua e costumava praticar pequenos delitos. Ele também seria usuário de crack. Um colega do menor disse que ele desapareceu na noite da sexta-feira (07) e que outros meninos de rua estavam tentando localizá-lo.


O corpo do adolescente foi encontrado por volta de 6h30 por funcionários do supermercado, que, de imediato, acionaram a polícia. As suspeitas são de que Alex foi morto por enforcamento, visto que havia um cordão enrolado ao pescoço da vítima.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS