Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Líder entre capitais, número de homicídios em Maceió cresce 219% em 10 anos, diz estudo

Por Imprensa (terça-feira, 30/03/2010)
Atualizado em 30 de março de 2010

Ao contrário da tendência nacional de redução das taxas de homicídios nas capitais, Maceió (AL) registrou um aumento de 219,5% no número de assassinatos entre 1997 e 2007 e assumiu a liderança no ranking das capitais mais violentas do país. Os dados são do Mapa da Violência 2010, divulgado nesta terça-feira (30). O Estado de Alagoas também lidera o ranking de mortes violentas no país.


 


Conheça os dez Estados brasileiros mais violentos


 


 


Alagoas

59,6*

Espirito Santo

53,6

Pernambuco

53,1

Rio de Janeiro

40,1

Distrito Federal

33,5

Mato Grosso

30,7

Pará

30,4

Mato Grosso do Sul

30

Paraná

29,6

Roraima

27,9


 


·         * homicídios para cada 100 mil habitantes


·         Estudo mostra queda de homicídios nas capitais e aumento no interior em dez anos


·         Homicídios em 2007 foi de 1 Carandiru por dia, diz ONG


·         Monte Mor é a 3ª do País em homicídios femininos


 


Segundo o levantamento, a capital alagoana saltou de uma taxa de 38,4 homicídios para cada 100 mil habitantes, em 1997, para 97,4, em 2007. O índice é quase três vezes maior do que a média nacional das capitais – que ficou em 36,6. Nesse período, o número absoluto de homicídios em Maceió cresceu de 287 para 917.


A situação é ainda mais crítica quando colocados apenas os assassinatos de jovens entre 15 e 29 anos. Os dados apontam que, entre 1997 e 2007, a taxa de homicídios juvenis quadruplicou, saltando de 53,2 por cada 100 mil habitantes para 214,8.


Com o crescimento, Maceió atingiu a liderança do ranking de homicídio juvenil entre todas as cidades brasileiras, algo até então inédito para uma capital. A segunda colocação também é de um município de Alagoas (Arapiraca, com média de 206 assassinatos por cada 100 mil).


Alagoas também lidera


O número de homicídios em Alagoas também cresceu muito acima da média nacional e, em 10 anos, fez o Estado liderar o ranking de mortes violentas entre as unidades da Federação. Entre 1997 e 2007, o número de homicídios aumentou 186,4%, enquanto o restante do país registrou crescimento de 17,8%.


Com isso, Alagoas passou da 11ª para a 1ª colocação entre os estados, com taxa de homicídio de 59,6 para cada 100 mil habitantes. No país, essa média ficou em 25,2. Segundo o governo do Estado, 90% das mortes registradas no Estado têm ligação com o tráfico de drogas.


O dado se torna mais preocupante quando comparado com estatísticas internacionais. A pesquisa traz dados de 91 países integrantes da OMS (Organização Mundial de Saúde). O país que lidera esse ranking de homicídios é El Salvador, com taxa de 50,1 mortes violentas para cada 100 mil habitantes. O percentual é 9,8 pontos menor que o índice registrado no Estado.


O crescimento vertiginoso chamou a atenção do coordenador da pesquisa, Julio Jacobo Waiselfisz. “Um Estado como Alagoas, que até poucos anos atrás apresentava taxas moderadas, abaixo da média nacional, em poucos anos passa a liderar o ranking da violência homicida, com crescimento vertiginoso a partir de

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS