Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Maceió e Arapiraca estão entre as dez cidades mais violentas do país

Por Imprensa (terça-feira, 27/04/2010)
Atualizado em 27 de abril de 2010

Um levantamento realizado pelo pesquisador Júlio Jacobo Waiselfisz, do Instituto Sangari, intitulado Mapa da Violência – Anatomia dos Homicídios – aponta que em dez anos (de 1997 a 2007), os assassinatos no interior do País aumentaram 37,1%, enquanto nas grandes cidades e regiões metropolitanas caíram 19,8% e 25%, respectivamente. As sete primeiras cidades com as maiores taxas de homicídios por população do Brasil possuem menos 70 mil habitantes.


 


No primeiro lugar do ranking está o município de Juruena, no Mato Grosso, com população estimada em 6,6 mil pessoas e taxa de 139 homicídios para cada 100 mil habitantes. Em seguida, encontra-se Nova Tebas, no Paraná, com dois mil habitantes e taxa de 132 mortes. Na lista das dez cidades mais violentas do país estão os municípios alagoanos de Maceió e Arapiraca, ocupando a 8ª e 9ª posição respectivamente.


 


O Mapa da Violência pontuou os homicídios ocorridos de 2003 a 2007 nos municípios brasileiros. A capital alagoana registrou uma taxa geral de 97,4 homicídios, enquanto a cidade de Arapiraca registrou 96,7 para cada 100 mil habitantes:


 


Maceió


2003 – 520


2004 – 559


2005 – 620


2006 – 904


2007 – 917


Arapiraca


2003 – 66


2004 – 84


2005 – 121


2006 – 135


2007 – 198


 


Para o pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP), Marcelo Batista, o mapa da violência é importante para observar grandes tendências, mas não constatar que uma cidade é mais violenta do que a outra ou que a criminalidade migrou para o interior.


 


Ressalvas feitas, pesquisadores concordam que é inegável que cidades do interior têm registrado aumento da violência nos últimos anos. Os motivos, segundo eles, são vários, desde a presença menos efetiva da polícia ao crescimento desordenado, construção de presídios, cultura da violência, entre outros.


 


Esta não é a primeira vez que a capital alagoana figura entre as mais violentas do país, em pesquisas nacionais. No ano passado Maceió apareceu ao lado da capital pernambucana liderando o ranking de homicídios entre adolescentes, ambas com uma média de 6,0 jovens mortos para cada mil habitantes.


 


Também em 2009 o município de Maceió se destacou como a cidade mais insegura do país, conforme matéria `O paradoxo nordestino’, publicada na revista Veja. A reportagem aponta que 62% foi o quanto subiu o número de assassinatos em Maceió em três anos.


 


Segundo a reportagem, Maceió foi considerada a capital mais insegura, com 104 homicídios por grupo de 100  mil habitantes, índice superior ao do Iraque. No período de três anos, a capital alagoana perderia apenas para Salvador, onde o número de homicídios cresceu 79%.


 


Fonte: Priscylla Régia/Alagoas24Horas

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS