Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Mais de 20 mil pessoas protestam em Maceió

Por Imprensa (sexta-feira, 21/06/2013)
Atualizado em 21 de junho de 2013

Aumento das passagens desencadeia onde de protesto no Brasil

Os estudantes, trabalhadores e população em geral se juntam a explosão de manifestação nacional, desencadeada pelo aumento das passagens de ônibus, para protestar.

Em Maceió, mais de 20 mil pessoas ocuparam as ruas do Centro de Maceió. Com cartazes nas mãos, a população cobrou investimentos nas áreas essenciais (Saúde, Educação e Segurança Pública), em detrimento à Copa do Mundo, melhoria nos transportes públicos, contra a PEC 37 – que retira o poder de investigação do Ministério Público, rejeição ao projeto de lei da ‘cura gay’, entre outras reivindicações. Em Alagoas, o impacto das manifestações fez com que o governador e o prefeito de Maceió anunciassem o não rejuste do aumento das passagens.

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, que participou da manifestação, destaca que é a voz do  povo que está indignado com o descaso com a Segurança Pública, Saúde e Educação.”Estamos apoiando o movimento que é democrático e está sendo ordeiro em Alagoas”, revelou.

O policial civil José Carlos Fernandes Neto, o Zé Carlos, revelou que o movimento está relacionado com a falta de respeito aos anseios da população e o desencanto com a classe política. “Primeiramente, a população não foi consultada sobre a necessidade de abrir uma Copa do Mundo, que exige canalizar recursos, tirando dinheiro dos setores essenciais: Saúde, Educação e Segurança Pública. Segundo, em relação às questões políticas, os anseios da população são desrespeitados, por exemplo, o Renan Calheiros que foi defenestrado da presidência do Senado por envolvimento em questões comprovadamente ilícitas e sem levar em consideração a vontade do povo, voltou a presidir o Senado, tudo isso somado, tem gerado uma insatisfação popular muito grande, forçando o povo a cobrar que cessem os abusos”, opina.

No protesto, o Hino Nacional foi o mais cantado pelos manifestantes. A filósofa Valdenize Barros ressaltou sua satisfação por estar no movimento que cobra uma mudança geral no país. “Aqui é um grito de indignação contra o descaso com a Saúde, a Educação, a Segurança, a juventude. Não podemos aceitar que a população não tenha assistência à no Hospital Geral por falta de recursos. Reformas nas escolas públicas que fazem os alunos perderem o ano letivo. É contra tudo isso que estamos protestando”, desabafou.

Para o servidor do TRT/AL Antonio Jorge Cavalcante, demorou muito à população se rebelar contra os desmandos, as injustiças e a corrupção, que, para ele, é a principal causa de todos os problemas sociais enfrentados pela nação. “O ‘sistema político’ é corrupto, ganancioso e egoísta. Eles sempre querem mais, mais, e cada vez mais. Os devoradores (praga) são impiedosos e não deixam nada escapar. Estou muito orgulhoso da minha Maceió, da minha Alagoas, do meu Brasil!”, disse.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS