Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

No Palácio, diretores da Perícia Oficial protocolam demissão

Por Imprensa (quinta-feira, 26/05/2011)
Atualizado em 26 de maio de 2011

Eles se dizem indignados com exoneração da então diretora, Ana Márcia Nunes


Diretora da Perícia Oficial é exonerada e peritos decretam paralisação
Associação critica ‘ingerência política’ e ressalta a necessidade de o órgão ser dirigido por um perito oficial; servidores pedem exoneração Diretores da Perícia Oficial de Alagoas protocolaram, no final da tarde desta quinta-feira (26), seus pedidos de exoneração no Palácio República dos Palmares, no centro de Maceió. De acordo com Rosana Coutinho, diretora do Instituto de Criminalística, a medida é uma forma de protesto contra a nomeação de um oficial da Polícia Militar à direção da Perícia Oficial, motivo pelo qual a então diretora, Ana Márcia Nunes, foi exonerada do cargo.


Além de Rosana, o assistente especial da Perícia Oficial, Nicolas Passos, e o coordenador setorial administrativo de gestão e recursos humanos, Severino Lira, também encaminharam suas cartas de exoneração ao gabinete do governador Teotonio Vilela Filho (PSDB).


À reportagem da Gazetaweb, a perita Rosana Coutinho disse ter se dirigido ao Palácio porque as cartas, entregues à Secretaria de Estado da Defesa Social no último dia 19, não teriam recebido o devido encaminhamento. “Não viemos com a expectativa de sermos recebidos pelo governador, mas viemos pessoalmente para que uma providência seja tomada, já que não aceitamos que alguém estranho à atividade possa coordenar os trabalhos da perícia. Isso não ocorre em nenhum outro órgão”, explicou.


Ainda de acordo com Rosana, os peritos não aceitam a mudança, com o coronel Roberto Liberato assumindo o comando de Instituto Médico Legal e Instituto de Criminalística, por considerarem que a substituição fere os princípios ético e moral da profissão.


À Gazetaweb, a assessoria de comunicação da Secretaria da Defesa Social informou que a mudança foi uma decisão do próprio secretário, coronel Dário César, reportando-se ao currículo do novo diretor e destacando não haver qualquer interferência, `já que o militar, apesar de também ser médico, não vai assinar os laudos periciais’.


  Gazetaweb – com Bruno Soriano

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS