Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Nós não temos mais 100% de controle do movimento, diz presidente da CUT

Por Imprensa (sexta-feira, 20/05/2011)
Atualizado em 20 de maio de 2011

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Alagoas, Izaac Jackson reconheceu que as lideranças do movimento unificado de greve não têm 100% de controle sobre os manifestantes.


Izaac disse que o governador Teotônio Vilela não deu sequer um telefonema para qualquer liderança sindical na busca de uma negociação junto aos integrantes do Movimento Unificado de Servidores.


“Faço um apelo ao governador para que ele receba os líderes do movimento, os presidentes das associações militares e os presidentes dos sindicatos das categorias que estão em greve, para que juntos possamos achar uma saída” explicou ele.


O presidente da CUT disse que o governador é uma pessoa educada, mas tem aplicado uma política do mal.


“É preciso que o governo conceda um índice único para os trabalhadores, mas que seja respeitada as particularidades de cada categoria” explicou ele


CUT não apoia atos de badernas


Izaac Jackson reconheceu que a invasão do prédio da Secretaria da Fazenda e a destruição de câmaras e do portão não foi uma ação deliberada e tratou isto como um ato isolado.


“Nós lamentamos pelo ocorrido na secretaria da Fazenda, mas em um movimento que abrange policiais militares e civis com milhares de pessoas nas ruas, acabamos perdendo o controle” explicou ele


O sindicalista falou ainda que os servidores lutam pelos seus direitos e que a partir de hoje o plano é fechar uma secretaria por dia.


 


Cada Minuto

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS