Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Número de mortes cresce 10% este ano ante 2010, conforme IML

Por Imprensa (segunda-feira, 14/11/2011)
Atualizado em 14 de novembro de 2011

Instituto Médico Legal registrou 27 assassinatos no último final de semana


  A pedra no sapato do governo do Estado não para de aumentar. O índice de homicídios registrados no Instituto Médico Legal (IML) de Maceió, este ano, avança mais de 10% em relação ao ano passado. De 1º de janeiro a 13 de junho, foram 809 assassinatos (até as 8h da manhã de ontem) contra 731 casos neste mesmo período de 2010. Isso sem contar os dados do IML de Arapiraca, que recebe os corpos de quase metade dos municípios alagoanos.


A matemática é sinistra, mas exata. Contradiz discursos sobre a redução da violência no Estado. É como uma pedra no sapato, que se tenta esconder, mas não para de machucar. Em artigo publicado na Gazeta do último domingo, o secretário de Defesa Social, Dário César, apontava que o governo deve chegar ao fim do mandato com uma curva descendente de homicídios. Mas, diante dos números em plena evolução dos últimos cinco anos, a assertiva do secretário está mais para torcida do que para previsão.


Só no último final de semana, o IML registrou um novo recorde sanguinário. Foram 27 assassinatos de sexta-feira até a madrugada de segunda. Entre os mortos, a esmagadora maioria era de jovens e adolescentes.


Gazeta de Alagoas – Maurício Gonçalves

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS