Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Número de presos por narcotráfico cresce mais de 100% em três anos

Por Imprensa (quinta-feira, 11/11/2010)
Atualizado em 11 de novembro de 2010

O crescente consumo de drogas no Estado tem gerado preocupação entre as lideranças da segurança pública alagoana. Só este ano foram apreendidos 125 quilos de maconha e 12 quilos de crack, além de 45 quilos de cocaína.


 


Para o delegado da Delegacia de Repreensão ao Narcotráfico, Valter do Nascimento, o consumo crescente de crack, sobretudo entre jovens alagoanos, vem contribuindo para colocar o estado de vez no mapa do narcotráfico.


 


“A maioria dos jovens envolvidos com crack estão numa faixa etária de 12 a 25 anos. Muitos morrem porque não conseguem quitar suas dívidas de consumo de drogas com os traficantes”, afirma o delegado.


 


Um caso recente que comprova que Alagoas está realmente na rota do tráfico, foi a prisão do taxista alagoano José Enaldo de Barros, 45, com 20 quilos de cocaína sob o piso do seu carro em pleno centro de Aracaju. Ele teria transportado a droga do Estado de São Paulo até a capital sergipana.


Dados levantados pela Secretaria de Defesa Social aponta que é crescente o número de prisões por tráfico de drogas, em 2007 foram presas 155 pessoas; em 2008 foram 345; em  2009 passou para 379 e este ano até o mês de outubro foram registrados 373 prisões envolvendo tráfico de entorpecentes.


 


Segundo presidente do Fórum de combate às drogas, Noélia Lessa, o consumo de drogas começa cada vez mais cedo e a grande incidência está entre as crianças. “Vemos casos de crianças de oito anos consumindo o crack. Esta droga é devastadora, pois há um alto grau de dependência. Precisamos de políticas públicas voltada para essas questões de saúde pública. Uma quantidade maior e o melhoramento das clínicas de intoxicação”, disse.


 


Cada muninuto

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS