Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Orçamento de 2012 beneficia amigos do governo

Por Imprensa (segunda-feira, 28/11/2011)
Atualizado em 28 de novembro de 2011

Secretários com papéis importantes nas eleições municipais terão pastas recheadas no próximo ano
  
 
Carimbão é candidato a prefeito de Maceió e Secretaria da Paz, sob seu controle, terá incremento financeiro de mais de 845% Foto: Reprodução
.Alagoas vai ter um importante acréscimo financeiro no próximo ano. O orçamento do Estado terá um incremento de R$ 1,2 bilhão, gerando um total de R$ 6,6 bilhões que deveria ser dividido entre as áreas mais necessitadas. Mas não é o que vai acontecer. Pelo projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) enviado pelo governo à Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o montante vai ser repartido principalmente entre os aliados de Téo Vilela que pretendem disputar as eleições de 2012.


O caso emblemático é o da Secretaria Especial de Promoção da Paz, controlada pelo deputado federal Givaldo Carimbão (PSB). O órgão foi criado no início do governo tucano para abrigar os aliados do parlamentar. Em 2012 a Secretaria vai ter um aporte financeiro de exatos R$ 38.779.447. O valor é 9,5 vezes superior aos pouco mais de R$ 4 milhões deste ano. Coincidência ou não, é também no próximo ano que Carimbão quer dar um de seus mais largos passos na carreira política: será candidato à prefeitura de Maceió.


No entanto, o deputado federal não é o único beneficiado com a evolução orçamentária da pasta que comanda. Jorge Dantas, secretário de Estado da Agricultura, terá um reajuste de mais de 100% na sua pasta. Dos atuais R$ 32,5 milhões, o órgão vai ter mais de R$ 66 milhões disponíveis no ano que vem. Com domínio familiar histórico em municípios do sertão e da bacia leiteira de Alagoas, Dantas é forte indicado para disputar a prefeitura de Pão de Açúcar no próximo ano. O secretário quer retornar ao comando do município, que deixou após as eleições de 2008, três anos depois de ser indiciado na operação Guabiru, da Polícia Federal, por desvio de verbas destinadas à compra de merenda escolar.


A farra do governo tucano continua com o engenheiro agrônomo Alexandre Toledo (PSDB). Apesar da profissão, ele é secretário de Estado da Saúde desde que perdeu a eleição para deputado federal no ano passado. Nas eleições de 2012 ele deve tentar recuperar a prefeitura de Penedo, da qual era o titular até tentar a vaga no Congresso Nacional. Sua pasta vai ter um acréscimo de 11,15%, cerca de R$ 21 milhões. Mas não é só isso. O Fundo Estadual de Saúde, controlado por Lages, terá mais R$ 145,6 milhões para serem gastos no ano que vem.


Extra Alagoas

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS