Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Peritos chegam à Deic para separar destroços de explosões

Por Imprensa (quinta-feira, 27/12/2012)
Atualizado em 27 de dezembro de 2012

Treze homens convocados pela Polícia Federal já iniciaram os trabalhos; equipe do Corpo de Bombeiros também está no local

Os peritos designados para apurar as causas das explosões na Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) já começaram a separar os destroços, na manhã desta quinta-feira, 27, no prédio atingido, situado no bairro do Farol, em Maceió. Sem falar com a imprensa, os 13 homens convocados pela Polícia Federal, sendo um deles alagoano, entraram no local acompanhados pelo delegado Carlos Reis, que preside a comissão responsável pelo inquérito que apura as circunstâncias do trágico acidente.

De acordo com o delegado, após realizar um levantamento do que foi destruído, a Polícia Federal acionou o trabalho da perícia. Após a separação do material, ainda segundo Carlos Reis, a Deic será ‘remontada’ com a finalidade de descobrir como teriam iniciado as explosões. Equipes do Exército e do Corpo de Bombeiros também estão no local, como forma de precaução, em virtude do risco de novas explosões.

“Eles [peritos] vão separar todos os entulhos, todos os explosivos ativos e, após realizarem a seleção de material, o local será completamente remontado. Esta é a ideia”, explicou o delegado, na última segunda-feira. Todo o inquérito fica a cargo da Polícia Civil e, segundo Reis, o referido processo de remontagem deverá durar, aproximadamente, três semanas.

Conforme explicou o delegado, os peritos vieram por meio de solicitação feita junto à secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e ao superintendente da PF em Alagoas, Omar Haj Mussi.   Explosão   A forte explosão ocorreu no início da noite de quinta (20), causando a morte de uma agente de polícia e deixando ainda quatro policiais feridos. O acidente no prédio onde funciona a Deic ainda atingiu a estrutura física de uma escola de informática situada ao lado, além de dezenas de casas e estabelecimentos comerciais instalados no bairro.

O acidente aconteceu no paiol (depósito onde se armazena munições e artefatos) que ficava numa das salas da Deic. Os policiais ficaram soterrados por alguns minutos, até a chegada do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que os socorreram ao Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra. Já a policial civil Amélia Dantas não resistiu aos ferimentos e foi retirada sem vida dos escombros, tendo o corpo encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), para o exame de necropsia.

Gazetaweb

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS