Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Piso Nacional deverá ser votado no próximo esforço concentrado

Por Imprensa (quinta-feira, 5/08/2010)
Atualizado em 5 de agosto de 2010

Por interesse político do governo federal, a sessão plenária da Câmara foi suspensa sem que a Emenda Aglutinativa Global (PEC 446/09 e PEC 300), que trata da implantação do Piso Nacional dos policiais Civis, Militares e do Corpo de Bombeiros, fosse votada em segundo turno, na tarde da quarta-feira (04).


 


O presidente da Câmara, Michel Temer, justificou falta de quorum e informou que o próximo esforço concentrado foi antecipado para os dias 17 e 18 de agosto, quando serão realizadas seis sessões, entre ordinárias e extraordinárias.


 


Temer também confirmou a inclusão do Piso Salarial Nacional, que beneficia os policiais civis, militares e bombeiros, na pauta do plenário, desde que haja acordo entre os partidos.


 


O membro Conselho de Ética  do Sindpol Carlos José, que está participando das mobilizações, disse que havia quorum, mas o governo Lula tem interesse em projetos, que não ainda faltam consenso com os líderes dos partidos para aprovação, e o Piso Nacional dos policiais acaba forçando o quorum na Câmara, por isso que a matéria foi adiada juntamente com os projetos do governo.


 


Para a Cobrapol, os policiais, os sindicatos e as associações devem continuar fazendo gestões junto aos deputados federais de seus estados para que eles compareçam à sessão plenária que irá votar a PEC 446. Ao todo, são necessários 309 deputados para votação da matéria em segundo turno.


 


Do Sindpol, participaram da mobilização, em Brasília, o presidente Carlos  Jorge da Rocha, o vice-diretor, Sidney  Ribeiro; o membro Conselho de Ética  Carlos José  e o membro do Conselho Fiscal José Carlos  Bispo.


 


Com informações da Cobrapol e do Sindpol

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS