Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Policiais assumem compromisso de fortalecer greve

Por Imprensa (sábado, 5/02/2011)
Atualizado em 5 de fevereiro de 2011

Os policiais civis reafirmaram o compromisso de fortalecimento da greve, durante a realização da assembleia geral, realizada na manhã desta segunda-feira (02).

O vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo, destacou a necessidade de participação dos policiais nas atividades, no comando de greve, bem como participando das visitas aos policiais nas distritais e nas delegacias para fortalecimento da luta. O sindicalista informou que não havia nenhuma negociação com o governo, apenas que o Delegado Geral se comprometeu a viabilizar uma reunião com o Governo.


Na assembleia, o presidente do Sindpol, Carlos Jorge da Rocha, apresentou um novo adesivo para carro, que denuncia o número de 8.198 homicídios em quatro anos do Governo Téo Vilela. Carlos Jorge da Rocha parabenizou a coragem dos policiais civis grevistas, destacou também os policiais de Arapiraca, ressaltando que a greve irá continuar até as últimas consequências. O sindicalista também repudiou qualquer tipo de retaliação que venha ocorrer por parte do Judiciário e do Executivo.


O diretor da Cobrapol José Carlos Fernandes, o Zé Carlos, informou que está realizando um levantamento de quantos cargos comissionados têm no Estado. De acordo com ele, já foram encontrados 3600 pessoas, ou seja, quase o dobro de policiais civis em Alagoas. Ele comunicou que os cargos comissionados de reserva, que o Sindpol já denunciou, teve a nomenclatura modificada para cargos de livre nomeação. O sindicalista destacou que é preciso continuar a luta e enfrentar o governo.


O diretor do Sindpol Carlos Bispo, o Carlão, que foi o primeiro a perder a chefia durante a greve dos policiais civis, embora que o Delegado Geral negue a ligação com o movimento grevista, destacou que sua luta é por dignidade e pelo trabalho dentro da lei. Ele disse que está para trabalhar em qualquer lugar e continuará firme na luta.


As lideranças da Polícia Militar compareceram a assembleia geral dos policiais civis para prestar apoio à categoria e manifestar sua a revolta com o Governo do Estado, que cancelou uma reunião com as lideranças dos militares. Estiveram presentes o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas, o major Wellington Fragoso; o sargento Theobaldo Almeida da Associação dos Sargentos e Subtenentes; o coronel Campos da Associação dos Oficiais da Reserva; e o sargento Guimarães da Associação dos Praças da Reserva.


O presidente da CUT, Izac Jackson, também parabenizou os policiais civis pela resistência e luta. Ao final da assembleia, os policiais estiveram no Instituto de Identificação para convocar a categoria a aderir à greve por tempo indeterminado.


O Sindpol convoca os policiais civis para participar do acampamento em frente ao Palácio do Governo.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS