Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Policiais civis dão continuidade aos protestos

Por Imprensa (quinta-feira, 5/05/2011)
Atualizado em 5 de maio de 2011

Categoria irá devolver as viaturas à Delegacia Geral

Os policiais civis avaliaram como positiva a greve por tempo indeterminado da categoria e decidiram intensificar o movimento paredista. A avaliação ocorreu na assembleia geral realizada na tarde da terça-feira (10), no auditório do Sindpol.


 


O vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo, informou sobre o calendário de atividades definidos pelo comando de greve e avaliou como positiva a greve dos policiais civis. O sindicalista destacou que essa greve é diferente e conta com maior participação da categoria. Ele também informou que o Sindpol está entrando em contato com os parlamentares e senadores, principalmente, os mais votados e os da base governistas para que cobrem ao governador o retorno das negociações.


 


O diretor Jurídico do Sindpol, Stélio Pimentel, também informou que a assessoria jurídica entrou com recurso contra a decisão de ilegalidade de greve. De acordo com o sindicalista, o processo já tem seis volumes.


 


Na assembleia, os policiais destacaram as dificuldades. Os diretores do Sindpol, Carlos Bispo e Sidney juntamente com os policiais de Arapiraca visitaram a região do Agreste. Eles informaram que nas cidades de Delmiro Gouveia, Arapiraca e Palmeira dos Índios a greve tem a adesão total da categoria. Mas, em Santana do Ipanema, os policiais civis estavam sendo pressionados a ir ao local de crime pelo delegado. O comando de greve esteve lá, mas o delegado não estava.


 


Em Maceió, os policiais civis da Delegacia de Homicídios destacaram as condições precárias de trabalho da especializada, entre elas a infraestrutura do prédio, é uma casa pequena que mal dá para acomodar os policiais. A viatura fica do lado de fora da delegacia sem nenhuma proteção. A câmera fotográfica é inapropriada para o trabalho policial. Foi aprovado que o sindicato faça a denúncia junto aos meios de comunicação e às instituições públicas.


 


Também foi definido dar publicidade ao Boletim de Ocorrência feita pelos policiais da Delegacia de Homicídio contra ao delegado que se recusou ir ao local do crime junto aos policiais.


 


Os policiais ainda aprovaram que o Sindpol ajuíze ação contra os delegados, que ingressaram na Polícia Civil, por meio de lei estadual de acesso (sem concurso público), que estiverem inviabilizando a mobilização da categoria.


 


Na assembleia, o policial Ricardo entregou requerimentos para o Sindpol dar prosseguimento. Nesses documentos, há denuncia e pedido de solução sobre as precárias condições do 7° DP, solicitações de dados das delegacias à Delegacia Geral sobre adicionais noturnos, alimentação, quantidade de viaturas, entre outros de interesse da categoria.


 


Os policiais também aprovaram marcar, na próxima semana, a entrega das viaturas à Delegacia Geral.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS