Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Policiais civis e federais realizam mobilização pela PEC 51

Por Imprensa (quarta-feira, 21/05/2014)
Atualizado em 21 de maio de 2014

Aderindo à mobilização nacional pela aprovação da PEC 51/2013, os policias civis e federais realizaram uma assembleia geral unificada, na manhã da quarta-feira (21), no auditório do Sindicato dos Policiais Federais de Alagoas (Sinpofal).

A assembleia geral, que faz parte de uma mobilização nacional, contando com a participação de 17 estados da federação, visou a combater a corrupção e promover a aprovação da PEC 51, que propõe um mudança no modelo de polícia no Brasil.

A PEC 51 é de autoria do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e tem como finalidade transformar a estrutura institucional da segurança pública, que continua sendo um legado da ditadura, permanecendo intocado nos 25 anos de vigência da Constituição cidadã, impedindo a democratização da área e sua modernização.

A PEC-51 propõe a desmilitarização da Polícia Militar, ou sendo, com o fim do caráter militar, dado pelo vínculo orgânico com o Exército (enquanto força reserva) e pelo espelhamento organizacional. A PEC propõe a carreira única para as polícias Federal, Civil e Militar e o ciclo completo do trabalho policial (preventivo, ostensivo, investigativo).

Jorge Venerando, presidente do Sinpofal destacou na mobilização, que a PEC 51 garante à sociedade um modelo de polícia que atende ao povo e não aos poderosos.

Já o vice-presidente do Sindpol, José Edeilto Gomes dos Santo, enfatizou que as polícias unidas têm mais forças para concretizar ações conjuntas melhores e maiores e lutar pela PEC 51, que se for aprovada vai garantir avanços e garantias profissionais aos policiais e vai revolucionar o modelo de funcionamento da segurança.

Carlos Jorge da Rocha, vice-presidente da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) e um dos diretores do Sindpol-AL, afirmou na mobilização que policiais federais e policiais civis sempre estiveram juntos e que o modelo de segurança pública adotado pelo Brasil é falido. “O momento exige uma reformulação geral no modelo de segurança no País, o que temos agora não beneficia em nada a sociedade.”

O diretor de planejamento do Sindpol, Stélio Pimentel Junior enfatizou por ocasião do movimento unificado de policiais, que ações como essa visam promover a aprovação da PEC 51, mas vão muito além de reivindicações específicas das causas dos policiais, “a própria segurança pública do País será beneficiada com essa aprovação, vai muito além de interesses profissionais de quem trabalha na polícia”.

Panfletagem

Na assembleia unificada, organizada pelo Sinpofal e com participantes das policias civil e federal, ficou deliberado a realização de uma panfletagem, em frente ao antigo Produban, no calçadão da rua do Comércio, no Centro de Maceió, para esclarecer a população com relação à necessidade de lutar contra a corrupção e pela importância da PEC 51 para todo o País.

Nacional

A mobilização nacional foi organizada pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), em conjunto com a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (Fenaprf), entre outras entidades, como o Sindpol.

Participaram do ato público, em Brasília, do Sindpol, o presidente Josimar Melo e o 2º vice-presidente, Carlos José, que participam dos protestos na capital federal.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS