Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Presos dormem sentados por falta de espaço em cela na delegacia de Santana do Ipanema

Por Imprensa (quinta-feira, 28/03/2013)
Atualizado em 28 de março de 2013

Delegacia tem capacidade para 24 presos, mas possui 74. Sindpol solicita a interdição da delegacia regional

A delegacia regional de Santana do Ipanema, que tem capacidade para 24 presos, está com 74. Por descaso dos poderes Executivo e Judiciário, os detentos estão em situação subumana. Muitos chegam a passar fome e sede no local. Por conta das precárias condições estruturais da regional, o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) solicitou a transferência dos presos e interdição do local.

O vice-presidente do Sindpol, Edeilto Gomes, e o vice-diretor de Planejamento, João de Deus, constataram as condições humilhantes em que presos e policiais civis sofrem diariamente no local. Nos primeiros três meses deste ano, já foram impedidas oito tentativas de fugas.

Presos
Na regional, são sete celas, que deveriam acomodar apenas quatro presos cada, mas estão com doze cada. Na carceragem, falta água, o que piora as condições sanitárias. Muitos estão doentes e não recebem assistência médica. Eles denunciam que não foram ouvidos pelo Judiciário. O clima é de tensão e de revolta dos detentos. Eles reclamam das condições do local, como banheiros cheios de dejetos e entupidos, a falta de alimento, a presença de ratos e de insetos. A maioria dos presos é de outros municípios, e a família não tem como levar a alimentação.

Policiais x condições
O efetivo também é insuficiente. Diariamente, em média, seis policiais civis estão à disposição da regional para a custódia de 74 presos, o atendimento à população e a investigação, o que torna impossível desempenhar os serviços.
As viaturas se encontram em precárias condições. Duas caminhonetes estão em uso há mais de dez anos. No alojamento, as camas estão quebradas. Há infiltrações nas paredes. A fiação elétrica está exposta, ou seja, risco iminente de curto circuito, que poderá provocar incêndio.

O calor é intenso no local. O ar condicionado não funciona. Ao redor da delegacia, motocicletas e automóveis apreendidos enferrujam e servem para abrigo de ratos e insetos. O lixo se amontoa dentro das celas e ao redor da delegacia. A encanação da rede de esgoto está quebrada, provocando vazamento de água suja.

A cisterna estava vazia. Para amenizar um pouco a situação, a delegacia solicitou ao Corpo de Bombeiros que levasse água para os detentos. O pedido foi atendido.

No documento, o Sindpol informa que os policiais civis estão desviados de sua função, “tendo que sacrificar a atividade fim – a investigação – para tomar conta de detentos”.

O pedido de interdição e transferência de presos foi entregue ao delegado regional de Santana do Ipanema, José Rosivaldo Vilar da Silva, ao juiz da cidade Durval Mendonça e ao promotor de Justiça Elísio da Silva Maia Junior.

Fotos e Texto – Sindpol: Josiane Calado

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS