Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Protesto força governador dialogar com grevistas

Por Imprensa (sexta-feira, 29/05/2015)
Atualizado em 29 de maio de 2015

Os policiais civis realizaram grande ato público em Arapiraca, nesta sexta-feira (29), durante a realização do Governo Presente. O governador Renan Filho se viu cercado pelos grevistas, que reivindicaram o cumprimento da lei do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios – PCCS.

Na caminhada pela praça central da cidade, os policiais com cartazes “polícia civil em greve” acompanharam o governador que precisou parar para ouvir a categoria.

O conselheiro fiscal do Sindpol Jânio Vieira destacou ao governador que a greve não era por reajuste salarial naquele momento, mas pelo cumprimento da LEI Nº 7.602/2014, que criou o PCCS. O sindicalista disse que o governo descumpriu a lei quanto negou o enquadramento dos policiais civis aposentados, o pagamento retroativo do Plano, além do pagamento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA mais ganho real.

O governador Renan Filho respondeu que a negociação está aberta com o Delegado Geral, Paulo Cerqueira, o secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar e o secretário de Planejamento e Gestão, Cristian Teixeira. “Eles estão inteiramente à disposição de vocês. Vamos construir uma saída juntos”, disse.

Antes de a categoria ir ao encontro do governador, o comando de greve se deparou com o secretário Alfredo Gaspar que solicitou aos policiais civis que não radicalizassem. Na ocasião, o dirigente Jânio Vieira destacou que a categoria luta por sua valorização, ressaltando que com o PCCS, os policiais foram mais motivados a produzir. Ele citou, como exemplo, a realização de 6.000 inquéritos conclusivos de janeiro a maio deste ano. Em relação ao ano passado, foram 1.100 a mais no mesmo período. O secretário ressaltou que é um dos interlocutores da negociação e está viabilizando um caminho para o fim do impasse junto aos outros componentes do governo.

Os policiais civis também realizaram passeata pelas principais ruas de Arapiraca e entregaram panfleto explicativo de o porquê da deflagração da greve. Além do cumprimento do PCCS, os policias também cobram o pagamento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA mais ganho real e a continuação das negociações da pauta geral dos policiais civis, que trata do fim cota mensal de 40 progressões do PCCS, piso salarial de 60% da remuneração dos delegados, risco de vida, entre outros itens.

Na avaliação do diretor Financeiro do Sindpol, Antônio Zacarias, o movimento foi positivo. “Os policiais estão de parabéns. Eles demonstraram consciência de classe e disposição à luta. A atividade foi oportuna porque forçou o governo a dialogar com a categoria. O governador sentiu que estamos unidos para que nossas reivindicações sejam vitoriosas”.

Da mesma forma, afirmou o policial civil Fleikson Barbosa. “Demos uma demonstração de mobilização e de força ao governo. Queremos que nossos direitos sejam cumpridos. A população também está do nosso lado. É preciso também conscientizar o pessoal que trabalham nas delegacias especializadas que se engajem mais nessa luta”, afirmou.

541591_645801018852890_7490309053380818690_n 11391214_645801012186224_8480208704088876179_n 10984981_645801075519551_4908467730152320422_n 11110878_645801132186212_9121407167035223024_n 11038724_645801215519537_9200046966087364833_n 11392942_645801265519532_6048192300602217756_n 11218996_645801285519530_9119425178415750374_n 11119003_645801358852856_428581799311468640_n 11391228_645801392186186_4092114738832165193_n 11391162_645801425519516_919083129791978280_n 11130095_645801485519510_437901943943297412_n 11235337_645801588852833_5879152977892078840_n 11392894_645801668852825_4956993419506807360_n 11390211_645801822186143_6695771262904144264_n 11234862_645802072186118_8565266232205910947_n 11207375_645802112186114_7076331821118519533_n 11391515_645802232186102_3049755082342212761_n

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS