Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Rio Largo é campeão da 10ª Copa de Futebol do Sindpol ao vencer Arapiraca
3º lugar fica com a equipe de Atalaia em disputa contra o Tigre; realização de Copa dos policiais civis alagoanos completa 10 anos em 2021 e homenageia Ferreirinha

Por Imprensa (segunda-feira, 20/12/2021)
Atualizado em 24 de maio de 2022

O caminho não foi fácil. Como diz o ditado, quem vê a pose, muitas vezes, não conhece as lutas travadas pela conquista da sonhada vitória. Mas chegar à final da 10ª Copa de Futebol do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol – AL) exigiu esforço e muita perseverança da equipe de Rio Largo, grande campeã da competição e dos times participantes.

“É um título que a gente já vinha buscando há quase quatro anos, mas sempre batendo na trave, sendo vice-campeão. Neste ano, Deus nos consagrou com a vitória, depois de muitas batalhas fora e dentro de campo, principalmente, pela idade que a maioria tem. O empenho teve de ser maior, inclusive por conta dos atletas que ficaram machucados ao longo da edição” explicou Cristenes Canuto, jogador do Rio Largo de 56 anos, reforçando que a grande vitória da equipe veio após cinco meses de preparação.

Os jogos para a definição dos vencedores ocorreram na manhã do sábado (18), no Clube Social Sindpol, localizado em Marechal Deodoro, região metropolitana de Maceió. A equipe do Rio Largo venceu o time de Arapiraca em uma disputa marcada pela ansiedade. O placar foi de um para o grande campeão e zero para o segundo lugar. A equipe de Atalaia venceu a do Tigre em um jogo repleto de emoções. Foram cinco gols marcados pelo Atalaia contra quatro do Tigre.

A equipe do Arapiraca, vencedora do segundo lugar, também comemorou a decisão. “Foi um resultado muito positivo. O intuito da Copa é reunir os policiais, rever os amigos. Às vezes, esses encontros ocorrem apenas na Copa, já que muitos trabalham em lados extremos do Estado. Participamos com lealdade, jogamos um bom futebol. Não conseguimos a vitória, mas a competição tem essas coisas, alguém tem de ficar com o segundo lugar. A gente também sai daqui campeão”, ponderou Bráulio Miguel, do Arapiraca.

 

Disputa pelo 3º lugar

A disputa pelo terceiro lugar na Copa também foi bastante acirrada. Mas, ao final do jogo, a equipe de Atalaia venceu a do Tigre com cinco gols contra quatro. “A sensação é gratificante, tendo em vista que as equipes são muito queridas e super preparadas. É muita gente com saúde, muitos integrantes jovens. Eu, por exemplo, tenho 53, mas meu time é composto, em média, por jogadores de 40. Com isso, me sinto feliz. O resultado foi muito proveitoso, de grande valia”, comemorou Weider Moraes, integrante do Atalaia, que garantiu o terceiro lugar na competição.

Para o integrante do Tigre Antônio Vasco, também de 53 anos, que ficou em quarto lugar, a 10ª edição foi apertada em razão do nível dos times participantes. “O torneio deste ano foi bastante nivelado. Todo mundo veio muito preparado fisicamente, independentemente do resultado final. Nossa equipe correu atrás, infelizmente ficou em quarto lugar, mas tanto a equipe campeã quanto a nossa está de parabéns. Saio daqui contente”, afirmou Vasco.

 

10ª edição tem Ferreirinha como homenageado

O grande homenageado desta edição foi o policial civil aposentado José Ferreira dos Santos Júnior, o Ferreirinha, de 70 anos, escolhido para receber a honraria por ter participado ativamente da Copa Sindpol ao longo dos anos. “Foi uma indicação merecida, não é?! Pelo que fiz durante tantos anos, pelo trabalho que eu realizei na Polícia. Foram 31 anos na Polícia Civil alagoana, e pelas amizades que construí na instituição. Sinto-me satisfeito pela organização da Copa ter compreendido que eu merecia receber essa homenagem tão significativa”, avaliou, orgulhoso, o homenageado.

José Ferreira já conquistou vários títulos na Copa Sindpol, entre eles, o de campeão e o de vice-campeão, e se esforçou para estar presente na final após passar, na última terça-feira (14), por um procedimento médico para desobstruir os vasos sanguíneos. “Agradeço à Diretoria e a todos os companheiros de profissão e do esporte. Com fé em Deus, estarei vivo no próximo ano para apoiar meus colegas, já que não posso mais competir por questões de saúde”, torce o policial aposentado.

 

Copa tem o objetivo de integrar policiais

Apesar de apenas três equipes terem sido premiadas e só uma levar o troféu de grande campeã, o presidente do Sindpol – AL, Ricardo Nazário, incentivou os demais policiais judiciários a continuarem participando dos jogos.

“Independentemente dos resultados, o importante é a integração dos companheiros. Tradicionalmente, o objetivo é este: o de confraternizar. São colegas que trabalham em delegacias distantes e veem a Copa como uma ocasião para confraternizar. A gente compete, de forma saudável, mas, sobretudo, interage, fica junto com espírito de irmandade. E o resultado não poderia ser outro: a 10ª Copa terminou com maestria, em paz. Foi um sucesso”, avaliou Nazário.

 

O diretor de Esporte, Fernando Amorim, fortaleceu a posição do presidente, destacando que o grande objetivo da Copa é promover a saúde e a boa relação entre os agentes da Segurança Pública alagoana. “É uma forma de a gente fazer amizade com todos os policiais, de juntar todos eles, que passam o dia a dia na delegacia e não se veem com tanta frequência, mas quando chega o fim de ano, tem nossa Copa e é só amizade entre a gente”, disse Amorim.

O diretor também falou sobre a importância de uma ambulância no evento para prestar serviço de socorro. “Houve toda uma preocupação com a segurança e a saúde dos jogadores. O clima está muito quente, muito pesado, então os competidores contam com equipe de socorristas e ambulância de prontidão. Pensamos o seguinte: se alguém se machucar, temos profissionais capacitados para prestar socorro, levar ao hospital. Redobramos a atenção nesse sentido, sobretudo porque temos competidores com idades mais avançadas. Eu mesmo tenho 60 anos, mas tem gente de quase 70, que tem um desempenho muito positivo”, destacou Amorim.

O vice-diretor de Esporte, Edvaldo Vieira, destacou, por sua vez, que a prática da atividade esportiva entre os policiais, que acontece todo sábado, no Clube do Sindpol, é uma maneira de aliviar a tensão gerada pela ocupação profissional. “Nossa rotina é muito estressante; saímos de casa, deixamos nossas famílias e não sabemos se voltamos aos nossos lares. Então, a Copa é uma oportunidade de aliviar essa tensão, de fazer novas amizades, de estreitar os laços com os nossos companheiros de profissão. Aqui temos a oportunidade de conversar, de rever todo mundo, daí a alegria é muito grande”, disse Vieira.

 

A competição teve início no dia 6 de novembro e terminou neste sábado (18). Ao todo, foram sete jogos pela taça de grande vencedor. Participaram as equipes Rio Largo, Atalaia, Arapiraca, Tigre e Coruripe.

Compartilhe essa notícia

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2022 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS