Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Servidores reivindicam 14% de reajuste e aguardam resposta do Governo

Por Imprensa (quinta-feira, 6/10/2011)
Atualizado em 6 de outubro de 2011

CUT informa que contraproposta é de que valor já sela aplicado em folha suplementar para o mês de maio


O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Isaak Jackson, confirmou que os servidores estaduais estão aguardando, até o início da tarde desta quarta-feira (01), um retorno sobre a contraproposta apresentada de reajuste. Contra os 7% anunciados pelo Governo do Estado, as categorias lançam a reivindicação de 14%. O governador Teotônio Vilela está reunido com as assessorias para discutir o rebate.


De acordo com o presidente da CUT, durante uma reunião realizada ontem, ficou conciliado que a percentagem deveria ser aplicada toda este ano, já a partir de uma folha suplementar para o mês de maio. O Governo ainda não se pronunciou sobre a proposta.


Segundo o sindicalista, nem mesmo o anunciado 7% foi oficialmente documentado pela gestão. “Esses valores são cenários colocados pela imprensa, nessas coletivas que o governador anuncia, e nós só ouvimos por meio dela. Em nenhum momento, o governo sentou conosco para dizer qual seu limite. Até agora o único valor que ele colocou foi de 5,91%”.


Enquanto o governo do Estado não dá uma resposta sobre a proposta, a manifestação para as 14 horas desta quarta segue mantida. Além do reajuste salarial dos servidores, primeiro ponto de pauta, as categorias também destacam outras reivindicações. São elas: o abono das faltas, a garantia de que o movimento grevista de civis e militares não terá punições; a retirada e arquivamentos dos projetos de lei que tratam das OS, contratos terceirizados e PPPs; além de realização de concursos públicos.


  Gazetaweb

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS