Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindicato avisa que, mesmo com punições, greve de policiais civis começa dia 26

Por Imprensa (sexta-feira, 22/04/2011)
Atualizado em 22 de abril de 2011

“Pode botar multa de 1 milhão por dia, 1 milhão por hora! O sindicato vai até o fim!”. Assim reagiu o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Carlos Jorge, às declarações do secretário estadual de Defesa Social, Dário César, de que o governo será duro no caso de ser deflagrada a greve dos policiais por tempo indeterminado a partir do próximo dia 26. “Se o secretário endurece, o sindicato endurece também”, avisou Carlos Jorge.


O secretário advertiu, em entrevista ao Tudo na Hora, que a greve dos policiais civis foi declarada ilegal pela Justiça, por paralisar um serviço público essencial. Dário César avisou que os servidores da Polícia Civil que faltarem ao trabalho terão o salário descontado, e que desta vez o governo não anistiará a multa a ser aplicada ao Sindicato – o secretário lembrou que no ano passado o Sindpol se livrou de uma dívida de de R$ 100 mil graças ao perdão da multa pela greve ilegal.


“A categoria sabe de todas as consequências possíveis e imaginárias”, disse Carlos Jorge, “e decidiu que fará a greve no dia 26. Ele [o secretário] pode botar multa de 1 milhão por dia, 1 milhão por hora! O sindicato vai até o fim!”.


Sobre a decisão judicial da ilegalidade da greve, Carlos Jorge rebateu: “Ilegal é a gente morrer de fome. Os policiais civis não são moleques. Eu, como presidente do sindicato, faço o que a categoria decidir. Faço greve na porta do Palácio, na porta do Judiciário. Eu acato o que os trabalhadores decidirem”.


Tudo na Hora: Plínio Lins

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS