Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindicatos impedem abertura de lojas no Centro de Maceió

Por Imprensa (terça-feira, 1/05/2012)
Atualizado em 1 de maio de 2012

Lojistas haviam anunciado funcionamento normal do comércio neste ‘Dia do Trabalhador’

A mobilização surtiu efeito e as lojas do comércio de Maceió fecharam às portas. Neste dia 01 de maio, data em que, no mundo inteiro, comemora-se o ‘Dia do Trabalhador’, os comerciários foram ‘impedidos’ de entrar nos estabelecimentos comerciais depois de uma grande mobilização realizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT/AL) no Centro. Mesmo no feriado, os lojistas haviam anunciado ontem, que as empresas funcionariam normalmente nesta terça-feira.

“Hoje é o dia do trabalhador e não do trabalho. Estamos aqui para dar um basta a esse desejo desenfreado do mercado de só pensar no lucro. E o respeito ao trabalhador, onde fica?”, gritava o presidente da CUT, Isaac Jackson, pelas ruas do comércio.

Para cada loja que ameaçava abrir as portas, os sindicalistas se amontoavam na frente do estabelecimento e impediam a sua abertura. “Não queremos confusão, apenas estamos defendendo que o trabalhador, no dia dele, possa escolher o que fazer. Ele tem que ter liberdade de decidir se quer aproveitar a data com momentos de lazer em família ou na mobilização junto aos sindicatos”, afirmou Girlene Lázaro, diretora do Sinteal.

Início de tumulto

Algumas lojas chegaram a descer parte das portas de rolagem para que seus funcionários entrassem. E, diante da tentativa de abertura, os manifestantes ‘engrossaram’ o protesto. Alguns, inclusive, bateram forte contra as portas e ameaçaram invadir os estabelecimentos.

A coordenação da CUT acalmou os ativistas e os impediu de radicalizar o movimento.

A Polícia Militar foi acionada, mas não conteve o protesto. “Recebemos informações de que a Loja do Imperador havia sido invadida. Entretanto, quando chegamos aqui, vimos que a manifestação não estava agressiva. Vamos apenas acompanhá-la. Os trabalhadores estão no direito de deles de defender a folga neste dia 01”, afirmou Edvânia Vasconcelos, sargento do 1º Batalhão da PM.

Devido a mobilização, as lojas do Centro não abrirão mais nesta terça-feira. O ato seguirá para a orla marítima de Maceió.

Gazetaweb – Janaina Ribeiro

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS