Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol apresenta número da violência no Fórum Permanente Pela Vida

Por Imprensa (terça-feira, 7/02/2012)
Atualizado em 7 de fevereiro de 2012

O Movimento Unificado dos Servidores da Segurança Pública está realizando o Fórum Permanente Pela Vida e Contra a Violência, no Clube dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar, nesta terça-feira (07).

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, apresentou o número da violência, mostrando que, nos últimos dez anos, o número de homicídios triplicou em Alagoas. Ele citou a Unidade Policial de Pitanguinha (7º DP) para exemplificar o caos no Estado. Em 2011, foram instauradas 1.600 ocorrências policiais na Distrital. Destas, apenas 164 viraram inquéritos. Dos inquéritos, 94 foram concluídos, e apenas 37 estavam com autoria do crime. Ele informou também que dos inquéritos, 36 eram flagrantes. Na conta total do sindicalista, apenas seis inquéritos haviam sido solucionados.

Josimar Melo chamou a atenção pelo ineficiente resultado daquela Unidade Policial, que representava a situação da Polícia Civil no Estado. Ele destacou que isso se deve a desmotivação do policial associada às precárias condições de trabalho e salariais. “Se o governo não tiver uma proposta de segurança pública concreta, Alagoas vai continuar no topo do ranking do estado mais violento do Brasil”, disse.

Josimar informou que todas as ocorrências deveriam virar inquéritos

O policial civil José Carlos Fernandes Neto, o Zé Carlos, também proferiu palestra no Fórum, chamando a atenção para o caos na segurança pública, ressaltando que a sociedade perdeu os valores sobre a vida, ao citar o caso de um jovem que foi morto apedrejado pela população após praticar assalto.

O presidente da CUT, Isac Jackson, informou que, no dia 8 de março, a Central irá realizar o Seminário sobre Segurança Pública. “O documento do Fórum servirá como base para discutir junto aos servidores públicos e sindicalistas”, declarou.

Estiveram presentes o Sinteal, o Sindsmesal, a CUT, o Sindpol, Sindapen, a Associação dos Moradores do Feitosa, a Caixa Beneficente da PM, a Associação dos Oficiais da PM, a Associação dos Subtenentes e Sargentos da PM, a Associação dos Praças da PM e do Corpo de Bombeiros, e o Movimento Caras Pintadas.

O Fórum é um das ações de mobilização do Movimento Unificado dos Servidores da Segurança Pública, que está definindo as diretrizes para a segurança pública.

As entidades das polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e dos agentes penitenciários vão realizar ato público unificada e uma assembleia geral unificada para cobrar as reivindicações das categorias.

O ato público unificado acontece nesta quinta-feira (09), a partir das 14 horas, na Praça Deodoro. E a assembleia geral unificada, em 14 de fevereiro, também na Praça Deodoro.

No ato público, as polícias denunciarão o sucateamento da segurança publica e reivindicarão melhoria salarial.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS