Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol apresenta reivindicações ao governador em exercício

Por Imprensa (quarta-feira, 9/02/2011)
Atualizado em 9 de fevereiro de 2011


A diretoria do Sindpol se reuniu com o governador em exercício, Thomaz Nonô, na tarde da terça-feira (08), para tratar da melhoria salarial dos policiais civis. O presidente do Sindpol, Carlos Jorge da Rocha, apresentou as reivindicações da categoria, destacando o prazo dado pela assembleia geral dos policiais ao delegado geral sobre sua proposta salarial, com tabela salarial escalonada nos quatros anos do governo Teotônio Vilela Filho.


 


Nonô citou a discrepância salarial no serviço público, dizendo que 44% dos servidores não tiveram nenhum reajuste. De acordo com ele, são mais de 20 anos que o Estado se encontra em situação precária, disputando com Piauí o título de estado mais pobre da Federação.  Segundo ele, é necessário um norte para a política salarial.


 


O governador em exercício disse que o governo irá promover melhoria salarial de forma geral, não mais por categoria isolada. E a preferência é pelos servidores que não tiveram aumento salarial. O presidente do Sindpol destacou a situação precária da segurança pública, a desmotivação dos policiais civis, a disparidade salarial com os delegados de polícia e a falta de investimento. Carlos Jorge defendeu que é preciso combater a violência, mas para isso, o governo tem que dar sua contrapartida, atendendo os pleitos dos policiais.


 


O governador em exercício respondeu que irá olhar com atenção o pleito dos policiais. Ele informou que, na próxima semana, irá conversar com o governador sobre as reivindicações da categoria. Nonô destacou a importância do diálogo e disse que antes da realização da assembleia geral, no dia 14 de março, já teria uma posição do governo.


 


No encontro, Carlos Jorge da Rocha informou sobre a realização da operação padrão, que fazer com o que determina a legislação. O governador em exercício disse que são justas as reivindicações, mas que sua preocupação é com outras categorias que também poderão colocar em uma prática proposta semelhante.


 


O vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo, ressaltou a importância da valorização do policial civil, da motivação da categoria. O sindicalista também alertou que vários policiais serão aposentados neste ano, e a carência de profissionais também irão aumentar.


 


O 2º vice-presidente do Sindpol, Edeilto Gomes, entregou o processo da URV, que já foi executado e pediu celeridade no pagamento ao governo.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS