Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol cobra que recursos desviados retornem aos cofres públicos

Por Imprensa (sexta-feira, 13/01/2012)
Atualizado em 13 de janeiro de 2012

Data: 03/01/2012


O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) cobra apuração das denúncias de desvios de recursos públicos ao Ministério Público. O sindicato encaminhou as publicações do jornal Extra Alagoas  sobre os atos lesivos ao erário público.


De acordo com o semanário, em uma auditória, realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), constataram-se irregularidades no convênio do Ministério da Saúde com o Hospital Regional de Santana do Ipanema, dando conta de que a Secretaria de Estado da Saúde comprou vários equipamentos médicos-hospitalares com preço acima do valor do mercado.


O jornal exemplificou a compra de um instrumento inoxidável que tinha preço de R$ 500,00, o qual passou para R$ 2.533,33. Também foi encontrada a retenção pela Secretaria de Saúde, em parcelas de R$ 122 mil, totalizando quase R$ 1,5 milhão, de recursos do Ministério da Saúde que deveriam ter sido repassados ao hospital regional.


O Sindpol também solicita que o Ministério Público Estadual apure o desvio na folha de pagamento de pessoal do Tribunal de Contas de Alagoas.


De acordo com as informações, nos últimos dois anos, as despesas com pessoal do Tribunal de Contas foram superiores aos valores informados à Receita Federal em mais de R$ 30 milhões. Dois diretores financeiros do TC teriam desviados desde 2005 a soma de R$ 100 milhões através do esquema de lavagem de dinheiro.


Com a ação da Polícia Federal,  na Operação Rodoleiro, o órgão fez uma economia no mês de outubro de R$ 847 mil, “mas é preciso que todos esses recursos desviados retornem aos cofres públicos”, disse o diretor Financeiro do Sindpol, Antonio Zacarias.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS