Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol cobra reivindicações ao Delegado Geral

Por Imprensa (quinta-feira, 9/02/2012)
Atualizado em 9 de fevereiro de 2012

A diretoria do Sindpol se reuniu com o Delegado Geral, José Edson de Freitas, na manhã desta quinta-feira (09), para tratar de reivindicações dos policiais civis.

A pauta apresentada pelo Sindpol se referiu à Casa de Custódia, à Lei Orgânica da Polícia Civil, as punições, as condições de trabalho e à mobilização da categoria.

O Delegado Geral entregou à direção do Sindpol a minuta do projeto de lei de criação da Casa de Custódia, que está no Conselho Estadual de Segurança Pública desde 2009.  Ele informou que o promotor Ciro Blatter e o juiz da Vara de Execuções Penais José Braga Neto já se manifestaram contrário à desativação da Casa de Custódia. Ele também esclareceu que a permanência do ex-prefeito de Traipu na Casa de Custódia foi decisão judicial. De acordo com o delegado, o que falta é um Ato Normativo pelo governo regularizando de vez à Casa.

O vice-presidente do Sindpol, Edeilto Gomes, voltou a cobrar a revogação das portarias que  punem policiais grevistas, conforme acordo com o governo do Estado na última greve da categoria. O sindicalista também cobrou a representação dos policiais civis na Comissão que está reestruturando a Lei Orgânica da categoria. O delegado geral disse que a reivindicação é válida.

Edeilto Gomes informou que há um indicativo de greve durante o Carnaval com o Movimento Unificado dos Servidores da Segurança Pública. Ele disse que a reunião do Sindpol com a Secretaria de Gestão Pública para tratar do Plano de Cargos, Carreira e Subsídio, que estava marcada para a última quarta-feira (08), foi cancelada pelo órgão sem definição de novo data.

Edeilto também ressaltou que a negociação pelo PCCS vem desde o início do governo Téo, começando pelo então secretário Adriano Soares, continuando pelo Guilherme Lima, e agora com o secretário Alexandre Lajes. O sindicalista ainda argumentou a necessidade do Plano de Carreira para valorizar e motivar os policiais civis.

O vice-presidente também informou sobre os pedidos de interdição das delegacias como uma forma de proteger a categoria pelas péssimas condições ambientais e de trabalho nos locais, além da superlotação de presos. Edeilto comunicou que, em Santana do Ipanema, poderá ocorrer um surto de tuberculose.

O sindicalista irá encaminhar ao Delegado Geral o restante dos documentos sobre as precárias condições de trabalho das delegacias para que as providências sejam tomadas.

 

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS