Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol denuncia que policiais trabalham com coletes à prova de bala fora da validade

Por Imprensa (quinta-feira, 6/05/2010)
Atualizado em 6 de maio de 2010

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) denunciou, na manhã da última quarta-feira (05/05), no ato público em frente ao Palácio do Governo, que os policiais civis de Alagoas estão trabalhando com coletes à prova de bala fora de validade (veja abaixo a relação das delegacias).


 


No protesto, o diretor Financeiro do Sindpol, Antonio Zacarias, informou que seis mil pessoas foram assassinadas em três anos de governo, “dados que coloca Alagoas como o estado mais violento do Brasil”, disse.


 


A categoria também cobrou os mesmos benefícios concedidos pela Delegacia Geral aos delegados de polícia -, que estão fora da escala `comercial’ e da assinatura do livro de ponto nas delegacias de Maceió. O sindicato reivindicou o pagamento de horas extras, de diárias e de adicionais noturnos.


 


Recentemente, o Sindpol teve acesso ao processo 1700.2480/10, encaminhado à Secretaria de Gestão Pública com decisões da Procuradoria Geral do Estado favoráveis ao pagamento das horas extras aos delegados. Na relação dos nomes dos delegados contemplados, há pedidos de pagamento de até  60 horas extras, inclusive o próprio Delegado Geral, que é professor da Faculdade Integrada Tiradentes. Enquanto isso, os policiais trabalham no horário de expediente e ainda tiram plantão na Central, chegando a acumular mais de 50 horas semanais sem receber horas extras.


 


Na manifestação, os policiais civis colocaram adesivos “Honestamente governador, nunca se matou tanto”, nos carros que trafegavam próximo ao ato público. Para o diretor da Cobrapol, José Carlos Fernandes, o material gráfico é um grito da população contra o descaso com  a segurança pública.


 


O sindicalista também criticou o confronto, ontem, entre a Polícia Militar e os servidores da Assembleia Legislativa, destacando que o governo alega que não tem receita para reajuste salarial do funcionalismo, mas dobra o duodécimo do Legislativo, que já foi comprovado pela Polícia Federal o desvio de recursos financeiros.


 


A vice-presidente da CUT, Lenilda Lima, participou da manifestação, apoiando a luta dos policiais civis


 


Delegacias de Maceió que estão com coletes vencidos


 


1º DP: 3 coletes vencidos


Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos: 3 vencidos


Central de Polícia: 13 coletes vencidos (Deplan 1: 7 coletes vencidos e Deplan 2: 6 coletes vencidos)


Delegacia de Defesa da Mulher 1:  10 coletes vencidos


Instituto de Criminalística: 8 coletes vencidos


2º DP: 2 coletes vencidos


Delegacia de Crimes contra a Criança e Adolescentes: 3 coletes vencidos

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Últimas Notícias

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS