Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol enfatiza a importância do Janeiro Branco para os cuidados com a saúde mental
Tema da campanha Janeiro Branco: “O mundo pede saúde mental”

Por Imprensa (sexta-feira, 7/01/2022)
Atualizado em 7 de janeiro de 2022

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) dá ênfase à campanha Janeiro Branco, a qual estimula a compreensão de que a mente requer cuidados especiais, pois a falta de atenção com a saúde mental influencia o aparecimento de males físicos e psicológicos.

Nessa 9ª edição, a campanha Janeiro Branco faz um alerta à humanidade que, em tempos de prolongada pandemia, de crises sanitárias, sociais, políticas, ecológicas e econômicas em escala global, o mundo necessita de saúde mental.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia interrompeu serviços essenciais de Saúde Mental em 93% dos países do mundo e, ao mesmo tempo, intensificou a procura por esses mesmos serviços. No Brasil, de acordo com uma pesquisa do Instituto FSB, 62% das brasileiras e 43% dos brasileiros afirmaram que a saúde emocional ‘piorou’ ou ‘piorou muito’ durante a pandemia. Em relação às faixas etárias, uma pesquisa conduzida pelo UNICEF/Gallup mostrou que 22% dos adolescentes e jovens brasileiros de 15 a 24 anos se sentem deprimidos ou têm pouco interesse em ‘fazer coisas’.

O psicólogo Leonardo Abrahão, criador do Janeiro Branco no Brasil, revela que a campanha continua avançando em sua missão de orientar as pessoas, as instituições sociais, as mídias e as autoridades públicas em relação a tudo o que pode e deve ser colocado em prática ao tema da campanha: “O mundo pede Saúde Mental!”.

A campanha Janeiro Branco alerta para a importância de começar o ano com novo ciclo de forma mais saudável e tranquila, cuidando das emoções. O controle emocional é a chave para alcançar uma vida plena e cheia de realizações.

Para isso, é necessário quebrar tabus e preconceitos que ainda existem sobre os tratamentos psicológicos e psiquiátricos. Sendo necessário trabalhar a educação preventiva e contribuir para a formação de ideias que valorizem a saúde mental.

*Trabalho*
No universo do trabalho, as questões emocionais afetam diretamente a produtividade dos trabalhadores e são causas recorrentes de afastamentos. Além disso, doenças ligadas à mente têm se configurado na lista das que levam ao requerimento de auxílio-doença ou à aposentadoria por invalidez, nos casos mais extremos.

A maioria das desordens mentais estão ligadas à carga da depressão, estresse e ansiedade. Há relação direta da depressão com o desenvolvimento de diversas enfermidades crônicas.

*Depressão*
Uma das preocupações é a influência das crises depressivas sobre ideações suicidas ou atos concretizados: o suicídio é a segunda principal causa global de óbitos entre jovens de 15 a 29 anos, apontam os dados da OMS.

No Brasil, o suicídio entre jovens brasileiros é a quarta maior causa de morte. Além da depressão, o alcoolismo, isolamento social, perdas recentes, traumas de infância e dependência química também impactam a saúde mental e são razões para justificar a relevância do Janeiro Branco.

*Algumas práticas que podem contribuir para melhorar a qualidade de vida e promover a saúde mental:*

– Afaste-se de situações que gerem emoções negativas;
– Separe um tempo para curtir a vida e aproveitar o que ela oferece de melhor;
– Valorize a convivência social e viva intensamente os bons momentos em família;
– Pratique atividade física, tenha uma dieta saudável e cuide da qualidade do sono;
– Mesmo durante a pandemia, não se esqueça de dar atenção aos amigos e aos familiares.

Com informações da Janeiro Branco e Hospital Santa Mônica

Para mais informações, visite as redes sociais da Campanha: janeirobranco.com.br e @janeirobranco.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2022 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS