Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol entrega reivindicações ao Ministério da Justiça

Por Imprensa (quinta-feira, 29/03/2012)
Atualizado em 29 de março de 2012

Diretor do Sindpol é barrado por estar com adesivo

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, entregou à assessora especial do Ministério da Justiça, uma pauta de reivindicações da categoria durante a cerimônia da assinatura do termo de adesão ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, ocorrida na tarde da terça-feira (27), no Centro de Convenções Ruth Cardoso.

Na pauta, o sindicato solicitou a inclusão de um representante do Sindpol na Comissão que está formulando a Lei Orgânica da Polícia Civil de Alagoas. A preocupação do sindicato é por conta da Comissão ser composta apenas de delegados sem participação dos representantes dos policiais civis que é a parte interessante pela mudança. O Sindicato, que representa a maioria da categoria, não foi convocado para participar, apesar de já ter feito a solicitação junto ao Delegado Geral, José Edson.

 A outra reivindicação trata da intervenção do Ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, junto ao governo do Estado para reduzir a disparidade salarial entre delegados de polícia e policiais civis, hoje em mais de 85%.

A visita do presidente do Sindpol ao Centro de Convenções para a entrega do documento foi acompanhada pelo deputado estadual Judson Cabral que buscou, sem sucesso, agendar uma reunião do sindicato com o ministro.

Barrado

O diretor Financeiro do Sindpol, Antonio Zacarias, foi barrado na portaria do Centro de Convenção porque estava portando o adesivo “Nunca se matou tanto”.  Para o sindicalista, o governo não aceita a verdade. “Os adesivos ilustram a incompetência do governo que não conseguiu reduzir ou, no mínimo, parar essa onda de homicídios, que somente neste ano já ceifaram quase 600 vidas”, denuncia.

De Zacarias, a resposta dos gestores de segurança é fechar as delegacias, o que aumentará ainda mais o clima de insegurança na sociedade. “Ou seja, quanto mais o povo clama por segurança, mas o governo tira esse direito, com único discurso – diminuir gastos. Para esse governo, o dinheiro vale mais que qualquer vida”.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS