Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol identifica risco à saúde dos PCs e da população com acúmulo de materiais de apreensão no 5º DP

Por Imprensa (quinta-feira, 28/05/2020)
Atualizado em 28 de maio de 2020

Em visita às delegacias de Maceió, a diretoria Executiva do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) identificou o acúmulo de materiais de apreensão que representa riscos à saúde e ao bem-estar dos policiais civis e da população no 5º Distrito Policial.

O pátio da delegacia está ocupado com carros e motos apreendidos, que estão se deteriorando e enferrujando no local. Os veículos acumulam águas das chuvas, favorecendo o foco de mosquitos Aeds Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika.

“Essa situação implica em adoecimento e defasagem no número de policial para atender a população. É um estado de calamidade mesmo. A Delegacia Geral tem que tomar as devidas providências, não somente no 5º Distrito Policial, mas também na Central de Flagrantes e em todas as delegacias do Estado de Alagoas que possuem esses materiais de apreensão acumulados”, alerta o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário.

A diretoria Executiva do Sindpol encaminhou ofício ao Delegado Geral, Paulo Cerqueira, solicitando a remoção dos veículos e materiais apreendidos na distrital.  “Fazemos um alerta à Delegacia Geral. Advertimos que, além do covid-19, ainda existem as doenças transmitas pelo mosquito da dengue. Com o inverno, haverá mais acúmulo de água e mais baixas de policiais civis, agravadas pelo novo coronavírus. Se esses materiais forem retirados, poderemos evitar que mais policiais civis sejam afastados”, alerta o dirigente sindical.

No expediente encaminhado à direção da Polícia Civil, o Sindpol ressalta a falta de espaço físico no local, o estado de deterioração dos veículos por conta da ação do tempo, além da falta de efetivo dos policiais civis, que piora na pandemia.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS