Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol informa falecimento do seu dirigente Josué Gomes

Por Imprensa (quinta-feira, 19/01/2012)
Atualizado em 19 de janeiro de 2012

É com pesar que o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas informa o falecimento do seu delegado sindical – o policial civil aposentado Josué Gomes de Oliveira Filho, no dia 9 de janeiro em decorrência do agravamento do seu estado de saúde. O corpo de Josué Gomes foi sepultado no Cemitério da Piedade.

A diretoria manifesta condolências aos amigos, familiares e policiais civis por uma grande perda tanto na instituição policial como no movimento sindical.
História
Josué foi dirigente ativo do Sindpol há mais de 15 anos. Participou da direção da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol). Contribuiu ativamente na manifestação popular do 17 de Julho de 1997.
A idade e a saúde debilitada não o impediam de ser atuante. Ele participou de todos os movimentos grevistas, dando exemplo de luta e de coragem aos policiais novos e antigos.
Anistia
O sindicalista havia iniciado uma luta pela Anistia há mais de 40 anos. Ele ingressou no serviço público em 1956. Foi perseguido pelo então governador de Alagoas, Luís de Souza Cavalcante, por ter denunciado desvio no Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Estado, sendo afastado do seu cargo por 24 anos. Só veio conseguir a reintegração em 1988. Alegava que, um dos motivos da perseguição, era por ele ter sido afilhado do então governador Muniz Falcão, o qual sofreu processo de impeachment em 1957.
Em suas declarações, dizia que queria que a justiça fosse feita antes do seu falecimento, ao se referir ao processo de Anistia, no Ministério da Justiça. Ele pedia celeridade da justiça.  Morreu aos 74 anos sem que a justiça fosse feita.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS