Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol presta declarações ao MP sobre reformas de delegacias e aluguéis de automóveis

Por Imprensa (quarta-feira, 23/05/2012)
Atualizado em 23 de maio de 2012

Dirigentes do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) prestaram declarações ao promotor de Justiça Coracy Fonseca, na terça-feira (23), referentes às reformas das delegacias de Maceió e aos aluguéis de automóveis e de helicópteros pelo Governo do Estado.

O promotor de Justiça Coracy Fonseca está investigando o indício de superfaturamento nas reformas das delegacias de Maceió e o uso indevido do erário para aluguéis de veículos. 

As investigações foram motivadas pelo Sindpol. Em maio de 2011, o sindicato encaminhou expediente ao Ministério Público questionando o valor das reformas nos distritos do 2º DP, 3º DP, 6º DP, 9º DP e 22º DP, além das delegacias do interior.

No órgão, o presidente do Sindpol, Josimar Melo, destacou que é estranho o valor orçado nas obras. A maioria não passou por reformas estruturais, apenas mudança de pisos, pinturas e revestimentos. Pelo o que foi divulgado, nas placas em frente às distritais, considerando as reformas realizadas, as obras deveriam custar em torno de 40% do valor. Apenas no 2º DP, que houve a construção de uma sala para funcionamento do cartório. Essa distrital já apresentou problema de infiltrações após a reforma. E no 6º, ocorreu a construção de uma rampa para portadores de necessidades especiais.

Em todas distritais, os prazos de entrega foram extrapolados. E, nas delegacias do 3º DP e do 7º DP, as reformas estão paradas e inacabadas, prejudicando o trabalho dos policiais civis. Para se ter uma ideia da demanda dos serviços das distritais, no 22º DP foram registradas mais de 8 mil ocorrências em 2011, e só há apenas um policial para investigação. Já no 7º, foram instaurados mais de 5 mil procedimentos.

No Termo de Declaração, o promotor de Justiça fez constar a falta de efetivo policial. Coracy Fonseca informou que está averiguando a improbidade administrativa no Governo.

Quanto aos aluguéis de automóveis, o Sindpol informou que a denúncia foi publicada no Extra de Alagoas e na Gazeta de Alagoas. O diretor Financeiro do sindicato, Antonio Zacarias, declarou que o valor de R$ 28 milhões, usado para aluguéis de automóveis em 2011, daria para que o Estado adquirisse 996 carros populares com três anos de garantia. Isso representaria uma economia de 56 milhões em dois anos ao erário.

Quanto aos alugueis de helicópteros, o diretor forneceu as informações que foram publicadas nos jornais, dando conta de que o Estado possui um helicóptero o qual está sempre em manutenção. O sindicalista reforçou que a empresa Flyone Táxi Aéreo, a qual alugou duas aeronaves para o Estado, faturando R$ 5 milhões pelos serviços, é a mesma que fez o transporte da campanha eleitoral do governador de Alagoas. 

A empresa aérea é quem faz a manutenção da aeronave do Estado, a qual está sempre em manutenção. O presidente do Sindpol informou que desconhece se houve ou não licitação de contratação de construtoras e de concessionárias de automóveis. Para sindicato, falta mais transparência com os gastos públicos.

O promotor de Justiça informou que irá fazer inspeção nas distritais e irá convocar o sindicato para participar.

O advogado do Sindpol Petrúcio Jorge também acompanhou os dirigentes do Sindpol no Ministério Público.

 

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS