Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol repudia declaração de Delegado Geral sobre assassinatos de moradores de rua

Por Imprensa (quarta-feira, 11/08/2010)
Atualizado em 11 de agosto de 2010

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) repudia a declaração do Delegado Geral de Polícia Civil, Marcílio Barenco, feita à reportagem do Fantástico, exibida no último domingo, sobre os assassinatos de trinta e um moradores de rua.


Na reportagem, o delegado geral disse que: “praticamente metade desses ilícitos foi praticada através de armas de fogo, com projétil de arma de fogo, o que pode caracterizar a atividade de policiais civis especificamente”.


Para o vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo, a declaração foi infeliz e absurda. “Os assassinatos refletem na falta de política de segurança pública sério. As próprias imagens da reportagem do Fantástico denunciam a realidade de um estado devastado, que possui os piores indicadores sociais do Brasil, ocupando o vergonhoso primeiro lugar em violência do País, onde a droga se infestou na periferia”, disse Josimar Melo.


O sindicalista destaca que não adianta o Estado chamar a Força Nacional para elucidar os quatro mil inquéritos parados. “Já tivemos exemplos anteriores, comprovando que isso não funciona. O Estado tem que investir nas condições de trabalho e salariais para os policiais, bem como realizar concurso público para essa área carente de profissionais”, defendeu.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS