Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol se reúne com Delegado geral para tratar do PCCS

Por Imprensa (segunda-feira, 9/07/2012)
Atualizado em 9 de julho de 2012

A diretoria do Sindpol se reuniu com Delegado Geral, Paulo Cerqueiro, na manhã da segunda-feira (09), para tratar das questões referentes aos policiais civis.

O presidente em exercício do Sindpol, Edeilto Gomes, defendeu a aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Subsídios (PCCS) como medida para motivar os policiais civis na Polícia Civil. “Os policiais civis estão desmotivados, com baixa estima por conta do péssimo salário e das condições precárias de trabalho”, disse o sindicalista.

O Delegado Geral reconheceu o estado de falência da segurança pública.  Edeilto Gomes adiantou que o entrave do PCCS é o reposicionamento (reenquadramento) por parte do governo, informando que última proposta apresentava pela Secretaria de Gestão Pública contemplava apenas da Classe D, deixando de fora as classes B e C.

 O Delegado Sindical Carlos Jorge da Rocha reforçou que o Plano de Segurança dos governos estadual e federal não valoriza o policial. Ele citou como exemplo, o policial da Força Nacional que ganha diária de R$ 300,00, totalizando R$ 9 mil por mês, quando o policial civil percebe piso médio de R$ 2 mil. 

Alimentação 

O Delegado Geral também reconheceu o problema da falta de alimentação junto aos policiais civis plantonistas. O presidente em exercício cobrou o cumprimento do Decreto 4.180/2009 e sugeriu que a Delegacia Geral adotasse o cartão alimentação a exemplo do que ocorre na Perícia Oficial. Paulo Cerqueira alegou falta de recursos financeiros na instituição para dotação do cartão. 

O Delegado Geral se comprometeu em falar com o governador Teotônio Vilela Filho para dar celeridade às negociações pelo reposicionamento do Plano.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS