Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol solicita número da violência ao IML

Por Imprensa (segunda-feira, 10/01/2011)
Atualizado em 10 de janeiro de 2011

A Secretaria de Defesa Social também não vem divulgando os dados estatísticos



Para acompanhar o índice de violência no Estado de Alagoas, a diretoria do Sindpol participou de uma reunião com o diretor do Instituto Médico Legal (IML), Gerson Odilon, na manhã da segunda-feira (10).


 


Na reunião, o vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo, solicitou ao diretor dados estatísticos sobre mortes violentas, número de homicídios em 2010 e informações sobre as condições de funcionamento do IML.


 


Recentemente, Odilon havia divulgado nos meios de comunicação o número de 2.497 mortes violentas em 2010. Na reunião, o diretor destacou as dificuldades com as precárias condições de trabalho em uma estrutura física de 70 anos do prédio e a falta de autonomia financeira do Centro de Perícias Forenses (Cpfor), ressaltando que a categoria está há seis anos sem reajuste salarial. Para ele, a violência não aumentou, considerado as condições sociais do Estado. Odilon destacou que o tráfico de drogas é responsável por 80% dos assassinatos entre jovens.


 


O diretor do IML informou que o governo do Estado disponibilizou a quantia de R$ 4 milhões para a construção da nova instalação do Cpfor, no bairro do Tabuleiro dos Martins, o qual abrigará o IML, o Instituto de Identificação e o Instituto de Criminalística, em uma área de 31.500 m2.


 


O vice-presidente do Sindpol salienta que os dados são importantes para a entidade sindical acompanhar o índice da violência, principalmente, referente aos dados de mortes violentas. Há casos em que uma pessoa é baleada e atendida nos hospital, vindo a falecer dias ou semanas posteriores, essa informação pode entrar no sistema do Estado como morte violenta e como homicídio.


 


A Secretaria de Defesa Social também não vem disponibilizando em seu site os dados estatísticos de forma sistematizada; a última ocorreu em fevereiro de 2010, o que dificulta o acompanhamento da violência em Alagoas.


 


Além de Josimar Melo, estiveram presente, na reunião, o 2º vice-presidente do Sindpol, Edeilto Gomes, e o diretor Jurídico da entidade sindical, Stélio Pimentel Jr.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS