Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol tira dúvidas de policiais sobre PCCS

Por Imprensa (terça-feira, 29/10/2013)
Atualizado em 29 de outubro de 2013

O Sindpol está realizando reuniões setoriais nos locais de trabalho, que agregam maior número de policiais, para explicar e tirar dúvidas sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) e o processo de negociação.

A diretoria do sindicato esteve, no dia 23 de outubro, na Delegacia Geral, em Jacarecica, e no dia 24, na Central de Polícia de Arapiraca. A próxima ocorrerá na Central de Flagrantes, em Maceió, nesta quinta-feira (31).

Na Delegacia Geral, mais de 60 policias se reuniram em torno dos sindicalistas. O presidente da entidade, Josimar Melo, esclareceu que existe uma grande diferença em que o sindicato quer para a categoria, e o que o governo concede. Ressaltou que tudo depende da correlação de forças, mas que o número de policiais civis presente nas vigílias em frente à Secretaria de Gestão Pública não foi o suficiente para a categoria garantir mais conquista como foi formulado o Plano pelo sindicato. Explicou que o PCCS sofreu modificações ao longo dos últimos quatro anos de negociação com o Governo do Estado. “O PCCS é importante porque valoriza o policial civil por seu tempo de serviço e cria mais uma progressão – a vertical, abrindo a perspectiva para o policial progredir e para melhorar a proposta, a exemplo dos servidores do Judiciário Federal que já conquistaram a aprovação de quatro planos de carreira”.

Os diretores explicaram que na progressão horizontal as horas de curso serão acumulativas. “O policial terá que fazer 120 horas para ascender de uma classe a outra. Se o policial já possuir as 840 horas de capacitação, ele não precisará fazer novos cursos. Para os policiais civis que estão na carreira, não será necessário comprovar o nível superior. No entanto, para ascensão da progressão vertical, será preciso da graduação e da pós-graduação”.

Outra dúvida esclarecida foi quanto à aposentadoria especial que continua garantida na lei para quem completar 20 anos de polícia e dez anos de contribuição fora ou 30 anos no exercício da profissão policial. “O PCCS abre perspectiva de progressão para quem continuar na Polícia Civil por mais cinco anos. O policial terá mais uma opção de continuar na Polícia Civil com salário melhor”, disse Josimar Melo.

Em todas as reuniões, a diretoria informou que quando a proposta do Governo estiver concluída, o Sindpol convocará uma assembleia geral. “Temos um diálogo aberto com a categoria e tudo passará por assembleia”, salientou o diretor de Planejamento, Stélio Pimentel Jr.

Também foi ressaltado que a atual fase de negociação é para concluir o reposicionamento da carreira – o reenquadramento – e quando será sua implantação. O Sindpol terá uma reunião com o secretário de Gestão Pública, Alexandre Lajes, na próxima sexta-feira (01).

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS