Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol trata de reivindicações com Delegado Geral

Por Imprensa (quarta-feira, 30/01/2013)
Atualizado em 30 de janeiro de 2013

A diretoria do Sindpol voltou a se reunir com o Delegado Geral, Paulo Cerqueira, para tratar das reivindicações dos policiais civis. O encontro aconteceu, na tarde da terça-feira (29), na Delegacia Geral, onde se discutiu vários assuntos de interesse da categoria,  como exemplos a Casa de Custódia, a implantação do vale alimentação, a correção monetária do seguro de vida, as condições de trabalho nas delegacias, o caso Deic, entre outros.

Governo

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, informou ao Delegado Geral que solicitou uma audiência com o governador Teotônio Vilela Filho para retomar as negociações, em destaque, o Plano de Cargos, Carreira e Subsídios (PCCS). Na reunião, o Delegado Geral se comprometeu a intermediar a realização do encontro.

Vale alimentação

O Delegado Geral informou que o pregão para licitação do vale alimentação com abrangência em todas cidades de Alagoas ocorreu em 14 de janeiro, mas que nenhuma empresa se habilitou. Ele disse que vai realizar novo pregão no dia 14 de fevereiro, apenas para as cidades onde funcionam as regionais de Alagoas.

Casa de Custódia

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, manifestou a preocupação da entidade sindical com a manutenção da Casa de Custódia dos Policiais Civis, destacando o local como uma conquista da categoria, já que antes o policial ficava preso sistema prisional do Estado. O Delegado Sindical Carlos Jorge Rocha também informou que o sindicato promoveu reformas na infraestrutura do prédio. O Delegado Geral disse que a proposta do Conselho Estadual de Segurança Pública era acabar com a Casa de Custódia e transformar o prédio em um local para atendimento de testemunhas. Ele comunicou que a Casa de Custódia será transferida para a Delegacia Geral, em local adequado com vigilância, fiscalização e controle. Enquanto no antigo prédio da  Casa de Custódia da PC irá funcionar a Central de Polícia.

Aisp e Risp

Josimar Melo informou a posição do sindicato de ser contra a implantação das Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) e as Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp). Para a entidade, a proposta irá piorar os serviços da segurança pública e contribuirá com o alto índice de violência, bem como será o fim das delegacias de Polícia.  O dirigente adiantou que as associações de moradores já procuraram o sindicato demonstrando a preocupação com essa mudança, e que o sindicato irá agir juntamente com a sociedade. O Delegado Geral disse que a Aisp e a Risp são decisão do Governo do Estado, ressaltando que ele não podia ser contra.

Adicional noturno

O Sindpol cobrou o pagamento do adicional noturno dos dias trabalhados. Atualmente, os policiais civis estão tirando plantões que dão direito a quinze adicionais noturnos, mas estão recebendo o correspondente a oito. O Delegado Geral informou que irá resolver o problema.

Superlotação

O Sindpol cobrou a retirada de todos os presos das delegacias do interior. Paulo Cerqueira informou que o sistema prisional irá inaugurar um novo módulo com capacidade para 120 presos. Ele também disse que retirou os presos da Delegacia do Minador do Negrão, e vai retirar os da cidade de Cacimbinhas.  Reconheceu que a Delegacia Regional de Palmeira dos Índios não pode receber presos. O diretor do Sindpol Sidney Moreira informou que três ficaram algemados na motocicleta na referida delegacia.

Caso Deic

O presidente do Sindpol cobrou seriedade no processo de investigação na explosão na Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), que vitimou fatalmente a sindicalista e policial civil Amélia Dantas. “Não iremos admitir que a corda não se arrebente no lado mais fraco, ou mesmo, de forma mais absurda, dizer que a responsável foi a própria Amélia”.  O Delegado Geral disse que o Exército sabia da existência dos explosivos e não fez nada, inclusive, não aceita artefato com data vencida. De acordo com ele, nas apreensões, 90% do material já está vencido. Ele disse que está procurando um novo local seguro para instalação da Deic.

Seguro de Vida

O Sindpol solicitou ao Delegado Geral a correção monetária do Seguro de Vida dos policiais civis, que, desde 1998,  continua com o valor de R$ 20 mil.

Outros

Entre outros assuntos, o Sindpol denunciou a existência de pessoa alheia ao quadro da Polícia Ciivl, conhecido como “chumbeta”, na Delegacia de Maragogi; pediu providência sobre a instalação de um cadeado na geladeira da regional de Penedo que impediu o acesso ao policial, e andamento da investigação em Campo Grande de denúncia infundada de um delegado contra um policial civil.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS