Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Congresso da Cobrapol promove a unidade e o fortalecimento da categoria

Por Imprensa (terça-feira, 10/06/2014)
Atualizado em 10 de junho de 2014

Sindpol apresenta falhas da PEC 51 que serão discutidas nos estados e em um novo Congresso Extraordinário

Os dirigentes do Sindpol participaram do XVI Congresso Nacional da Cobrapol, em Brasília, nos dias 6 e 7 de junho, para traçar a luta dos policiais civis no Brasil.

Com o slogan “Por um novo Modelo de Segurança Pública”, o Congresso debateu a PEC 51, aprovou a prestação de contas e elegeu a nova diretoria da Confederação para o quadriênio 2014-2018. O encontro reuniu 80 delegados de base.

Do Sindpol, participaram o presidente, Josimar Melo, o 2º vice-presidente, Carlos José, o Delegado Sindical Carlos Jorge da Rocha, o diretor de Comunicação, Bartolomeu Rodrigues, o conselheiro Fiscal Carlos Bispo, o Carlão.

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, ressalta a importância do Congresso para a unidade das decisões de toda a categoria no Brasil. Os debates foram voltados à unidade e ao fortalecimento da Cobrapol na defesa da categoria em todo o País.

PEC 51

Os delegados de base avaliaram a PEC  51 que trata, em linha geral, da carreira única, da desmilitarização das polícias e do ciclo completo. O diretor de Planejamento, Stélio Pimentel Jr, informou que o Sindpol apresentou três falhas da PEC à plenária do Congresso que prejudicam a categoria, como a desconstitucionalização das polícias, o poder de investigação para as polícias municipais e a ouvidoria.

O diretor explica que a proposta de desconstitucionalização visa a deixar os estados organizarem as polícias do jeito que querem, acabando com o padrão organização da institucional, bem como podendo significar futuramente perda de direitos. Outra crítica é a super ouvidoria que, de acordo com a diretoria do sindicato, não há necessidade, pois a categoria já possui a Corregedoria de Polícia e o Ministério Público para a fiscalização da atividade policial.

No Congresso, ficou decidido que os delegados de base irão discutir a PEC 51 em seus estados para posterior deliberação em Congresso Extraordinário da Cobrapol sobre a matéria.

Estatuto

Os delegados também aprovaram mudanças estatutárias para fortalecer financeiramente à Cobrapol. Com as mudanças, o mandato eletivo passou de três para quatro anos.

Eleição

Uma chapa de consenso foi construída entre os participantes do Congresso que resultou na recondução de Jânio Bosco Gandra à presidência da Cobrapol. Do Sindpol, quatro diretores compõem a nova diretoria da Confederação. Desses, três foram reeleitos, como é o caso do diretor de Planejamento do Sindpol, Stélio Pimentel Jr, que assumiu o cargo de diretor para Arquivo e Documentação; o Delegado Sindical Carlos Jorge para o cargo de Diretor Administrativo; Carlos José ocupa o cargo de Diretor de Eventos; e o Bartolomeu Rodrigues foi eleito para a diretoria Social. Já o diretor Carlos Bispo faz parte do Conselho Fiscal da Cobrapol.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS