Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Policiais civis não aceitam proposta enganosa do governo e definem contraproposta 

Por Imprensa (sábado, 17/07/2021)
Atualizado em 17 de julho de 2021

Mais de 300 policiais civis, que participaram da assembleia geral, não aceitaram a proposta enganosa do governador Renan Filho de 15% de reajuste, a qual faz a categoria abrir mão do IPCA do próximo ano.

A decisão da categoria ocorreu durante a assembleia geral realizada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) na tarde desta sexta-feira (16).

O presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, esclarece que após mais de três anos negociando com o Governo do Estado, infelizmente o governador Renan Filho desvaloriza e maltrata os policiais civis, oferecendo uma proposta que tenta enganar a categoria, retirando direitos dos policiais civis, ou seja, o governo popularmente está dando com a mão e tirando com a outra. “Não há outro sentimento, a não ser o de repudiar o governo do Estado, ir para o enfrentamento contra o governo e estar mobilizado pela valorização real e digna dos policiais civis e de suas famílias.

A proposta do governo foi apresentada na noite da quinta-feira (15), pelo secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, e não valorizou o trabalho especializado e a dedicação da categoria no combate à criminalidade. Com essa proposta do governo, o piso salarial continuará menor que a dos policiais militares, que é nível médio.

A contraproposta aprovada pelos policiais civis é de 20% de reajuste do piso salarial mais o IPCA do próximo ano

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS