Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Quase 5 mil estudantes estão sem aula em Alagoas

Por Imprensa (segunda-feira, 17/09/2012)
Atualizado em 17 de setembro de 2012

Reformas nas escolas públicas da Rede Estadual prejudica ano letivo

Os números são preocupantes. 4.446 alunos que fazem parte da rede pública de ensino em Alagoas continuam fora da sala de aula devido às reformas emergenciais executadas pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), desde o começo do ano, em 163 escolas públicas. Sete meses depois do início do ano letivo, esses alunos são encontrados pelas ruas e, ao contrário do que se imaginava, as férias por ‘tempo indeterminado’ não vêm sendo bem aceita entre eles.

Jogar pião, brincar no videogame, assistir televisão, aventurar-se na rua com demais amigos e, nos intervalos de cada atividade, ainda ter tempo para dar uma navegada na internet, deveriam ser o sonho de qualquer garoto. É sim, de fato, mas para quem tem uma rotina escolar estabelecida e que conta as horas do término no horário de estudo para se deleitar ao lazer. Mas não para Andrews Ferreira dos Santos, 13 anos.

“Ele brinca muito, mas a gente o encontra sempre chorando pedindo para estudar. Como ele vai aprender? A condição da escola é péssima. Desde abril que ele está para estudar e até agora nada. Mais de 700 alunos estão sem estudar por causa da reforma”, diz o avô e tutor de Andrews, o aposentado Edimar Barbosa dos Santos, 60 anos, que matriculou o neto na 6ª série da Escola Estadual Professor José Remi Lima, situada no Clima Bom, uma das unidades com a infraestrutura mais comprometida.

Elisa Azevedo – Gazeta de Alagoas

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2021 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS